Elefanta que vivia em santuário morre por eutanásia aos 52 anos em MT

Elefanta Lady no Santuário de Elefantes — Foto: SEB/Divulgação
Elefanta Lady no Santuário de Elefantes — Foto: SEB/DivulgaçãoElefanta Lady antes, quando vivia no circo, e depois, na foto da direita, no Santuário de Elefantes — Foto: Divulgação/Semob-JP/Santuário de ElefantesElefanta Lady no Santuário de Elefantes — Foto: SEB/Divulgação

Por g1 PB — A elefanta Lady, de 52 anos, morreu por eutanásia na noite dessa quarta-feira (15), no Santuário de Elefantes Brasil (SEB), onde vivia, em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá. O anúncio foi feito pela própria associação na manhã desta quinta-feira (16). Segundo a instituição, a decisão foi tomada após o animal se deitar e não demonstrar mais interesse em se levantar.

✅ Clique aqui para seguir o canal do g1MT no WhatsApp

Atualmente, o Santuário abriga somente elefantes fêmeas da espécie asiática. Com a morte de Lady, a área fica habitada apenas pelas elefantas Maia, Rana, Mara, Bambi e Guillermina, que foram resgatadas de maus-tratos após serem exploradas por mais de 60 anos por circos e zoológicos.

Segundo o santuário, Lady vivia na área há 4 anos e parte de sua rotina era receber analgésicos três vezes ao dia.

Lady saiu de um zoológico na Paraíba depois de ter sido apreendida em um circo, em 2013. O animal tinha uma doença séria chamada osteomielite, que é uma infecção no osso que causa muitas dores e não tem cura.

LEIA MAIS:

O Santuário disse que, há seis meses, quando surgiu a sua mais recente crise de inflamação, Lady teve uma pequena recuperaçã, quando começou a tomar um remédio homeopático, mas que durou pouco.

✅ Clique aqui para seguir o canal do g1MT no WhatsApp