Diplomatas estrangeiros visitam o Senado para discutir a situação no RS

Missões estrangeiras querem conhecer quadro no Rio Gande do Sul para oferecer ajuda Lauro Alves/Secom-RS

Por Agência SenadoVinte e três diplomatas estrangeiros de 15 nacionalidades que trabalham em embaixadas, missões internacionais e organismos internacionais no Brasil vão comparecer à Comissão de Direitos Humanos (CDH) nesta sexta-feira (17), a partir das 10 horas. O senador Paulo Paim (PT-RS), presidente da Comissão, vai explicar a eles a situação no Rio Grande do Sul após os alagamentos e convidá-los a participar da recuperação do Estado.

Os diplomatas se mostraram interessados em conhecer um parlamentar gaúcho, uma vez que alguns deles já integram missões diplomáticas que apoiam ou podem vir a apoiar projetos sociais no Brasil. 

Tendo recebido, principalmente nos séculos 19 e 20, imigrantes de diversos países europeus, especialmente alemães e italianos, o Rio Grande do Sul possui relações estreitas com diferentes países naquele continente. Mais recentemente, o fluxo migratório para aquele Estado tem sido proveniente sobretudo do Haiti, Uruguai e Venezuela.

O grupo internacional será liderado pela diplomata norte-americana Mary Pecaut, esposa do representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Brasil.