Coronel Azevedo defende projeto de sua autoria que institui dia de combate à maconha

Primeiro orador da sessão plenária da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (16), o deputado Coronel Azevedo (PL) mais uma vez defendeu o projeto de sua autoria que institui o Dia de combate à maconha no RN.

O deputado justificou seu projeto com base em comunicados emitidos em 2023 por conselhos e associações: “Diante da retomada do debate público sobre a descriminalização da maconha, o Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria, em nota aos brasileiros, pedem o apoio da população para combater a maconha”, disse.

Coronel Azevedo afirmou que os comunicados externam que os profissionais de saúde entendem como maléfica a liberação do uso da maconha, que pode resultar no aumento do consumo e fortalecimento do narcotráfico.

O projeto do deputado está tramitando nas comissões temáticas da ALRN. Coronel Azevedo afirmou que, como policial, enxerga os vários problemas relacionados ao consumo e tráfico. “Aqui no RN temos o Proerd – Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência -, da nossa quase bicentenária Polícia Militar, combatendo e prevenindo o uso nas escolas. O Proerd tem um dos serviços mais solicitados para combater as drogas ilícitas”, encerrou.