Vice-presidente da Braskem descarta indenização a moradores de bairros monitorados

Por Agência Senado — Em depoimento à CPI da Braskem, o vice-presidente da empresa, Marcelo Cerqueira, reafirmou a responsabilidade da mineradora pelo afundamento do solo em Maceió. Ele negou tentativa da empresa de refutar o laudo do Serviço Geológico do Brasil (SGB) que comprovou as consequências da exploração excessiva do sal-gema e destacou que todos os acordos foram feitos com a anuência do Ministério Público, Defensoria Pública e Prefeitura de Maceió. Em resposta aos pedidos dos senadores, Marcelo Cerqueira descartou a realocação dos moradores dos bairros monitorados, como os Flexais. Rodrigo Cunha (Podemos-AL) destacou que a mineradora tem recursos para atender a essa população, que sofre com rachaduras nos imóveis e ilhamento social (isolamento).