Estudante de medicina é encontrada morta dentro de casa por amigo na fronteira entre Brasil e Paraguai

Camila Soares de Arruda, de 30 anos, é natural de Itabaiana, no interior da Paraíba — Foto: Redes Sociais
Camila Soares de Arruda, de 30 anos, é natural de Itabaiana, no interior da Paraíba — Foto: Redes Sociais

Por g1 PB — Uma estudante de medicina, identificada como Camila Soares de Arruda, de 30 anos, foi encontrada morta dentro de casa por um amigo, neste domingo (12), em Ponta Porã (MS), cidade que fica na linha de fronteira entre Brasil e Paraguai. De acordo com a polícia, a vítima era natural de Itabaiana, no interior da Paraíba.

Ao g1, o delegado responsável pelo caso informou que a família de Camila pediu ajuda ao um amigo da vítima após não conseguir falar com a estudante por telefone. Após receber o endereço, a equipe policial foi até a casa da mulher e a localizou no quarto caído perto da cama.

Camila era enfermeira, estudava medicina no Paraguai e já tinha atuado no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e no Hospital Regional de Itabaiana, sua cidade natal.

O prefeito de Itabaiana, Lúcio Flávio, lamentou a morte da estudante nas redes sociais. “Perdemos uma jovem brilhante, sonhadora e cheia de vida. Quem conheceu Camila teve a oportunidade de conviver com uma jovem alegre, inteligente e muito batalhadora. Ela nos fará falta”.

A polícia informou que foram encontradas cartelas de remédios de uso pessoal próximo ao corpo da vítima. No local não havia sinais de luta ou de roubo.

O corpo de Camila foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia para que a perícia possa informar a causa morte.

O caso foi registrado como morte a esclarecer e será investigado pela Polícia Civil de Ponta Porã.