Ginástica Rítmica fatura 1º ouro de 2024 em etapa da Copa do Mundo

Conjunto brasileiro conquista primeiro ouro da temporada na etapa da Copa do Mundo em Portimão, na série mista - em 12/05/2024
© Divulgação/CBG

Por Agência Brasil — O conjunto brasileiro de ginástica rítmica arrematou o primeiro ouro da temporada e mais uma prata – a primeira fora obtida no sábado (11) – na etapa da Copa do Mundo, em Portimão (Portugal). Neste domingo (12), o time nacional (Deborah Medrado, Maria Eduarda Arakaki, Marianna Pinto, Nicole Pírcio, Sofia Madeira e Victória Borges) venceu a série mista ao  somar  32,550 pontos. A prata ficou com o México (30.100) e o bronze com a Espanha (29.900).

As Leoas (apelido da equipe brasileira), com vaga assegurada nos Jogos de Paris, fizeram uma apresentação arrebatadora, ao som de ritmos brasileiros, usando fitas e bolas na coreografia. 

CHAVE DE OURO, BRASIIIIL! 🇧🇷🔑🌟🏆
Nosso time de leoas 🦁 acaba de levar a medalha de ouro 🥇 na final da prova mista da Copa do Mundo de Portimão 🇵🇹! Ao som de ritmos pra lá de brasileiros as nossas meninas encerram a competição com uma campanha EXCELENTE: Três medalhas! UAU!… pic.twitter.com/5JmV9JmG9z

“Fico orgulhosa de ver nosso trabalhado sendo coroado a cada competição. Estamos conseguindo evoluir a cada entrada na quadra e é isso que buscamos nesta reta final até Paris”, comemorou a treinadora Camila Ferezin.

“Fico orgulhosa de ver nosso trabalhado sendo coroado a cada competição. Estamos conseguindo evoluir a cada entrada na quadra e é isso que buscamos nesta reta final até Paris”, comemorou a treinadora Camila Ferezin.

Também neste domingo (12), as brasileiras conquistaram a prata na série simples, ao totalizarem 34.500, ficando à frente da França (34.050), com preparação intensa para disputar a Olimpíada em casa. A Espanha (35.750) venceu a disputa e levou o ouro. 

“Mostramos o nosso crescimento na quadra. Consequentemente, as notas mostraram que podem contar com o Brasil nesta briga pelo pódio olímpico”, projetou a técnica das Leoas. 

“Mostramos o nosso crescimento na quadra. Consequentemente, as notas mostraram que podem contar com o Brasil nesta briga pelo pódio olímpico”, projetou a técnica das Leoas. 

Nas finais individuais, Bárbara Domingos, a Babi, brigou por medalha tanto na bola e maça, e por muito pouco não subiu ao pódio. Na bola somou 31.950 ficando a apenas 0.300 da terceira colocação, que ficou com a eslovena Ekaterina Vedeneeva (32,250).  A capixaba Geovanna Santos também competiu na final da bola, mas terminou em sétimo lugar (29.100). O ouro na bola ficou com a bielorussa Alina Harnasko (33.550) e a prata com a cazaque Erika Zhailauova (32.400).  

BÁRBARA DOMINGOS É O NOME DELA, MEUS AMIGOS! 🇧🇷🇧🇷🇧🇷
Nossa brasileira acaba de participar de sua segunda final na Copa do Mundo de Portimão 🇵🇹! Agora nas maças! Ao som de Garota de Ipanema e MUITA batida de samba, a finalista mundial no aparelho Babi Domingos obteve a nota 32.000!… pic.twitter.com/v1y7QO0XYf

Na final das maças, 0.250 separam Babi, na quarta posição com  somou 32.000, de Ekaterina Vedeneeva (32,250), medalha de bronze. A alemã Darja Varfolomeev (34.100) foi campeã e a bielorrussa Harnasko (33.650) foi prata. 

No sábado (11), as Leoas já haviam sido prata Na prova geral – a mesma que será disputada nos Jogos de Paris.