Polícia encontra 3 toneladas de fios e equipamentos furtados em depósito na Zona Oeste de Natal

Material foi encontrado em sucata — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Material foi encontrado em sucata — Foto: Divulgação/Polícia CivilMaterial sendo analisado por funcionários da Cosern — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Por g1 RN — Quase três toneladas de fios de cobre, equipamentos eletrônicos e baterias, oriundos de furto, foram encontradas em um estabelecimento no bairro Bom Pastor, na Zona Oeste de Natal, em uma operação da Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (9).

Segundo a Polícia Civil, essa é a maior apreensão feita em 15 fases da Operação Sucata, que fiscaliza despósitos de sucatas, ferros-velhos e empresas de reciclagem.

📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp

A operação aconteceu em conjunto com o Corpo de Bombeiros, com a Companhia Energértica do Rio Grande do Norte (Cosern) e com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

Ao todo, foram fiscalizados seis estabelecimentos nos bairros Bom Pastor, Nossa Senhora da Apresentação e Igapó na operação desta quinta.

Segundo a Polícia Civil, cinco pessoas foram conduzidas à Central de Flagrantes da Zona Sul para prestar esclarecimentos sobre o material.

De acordo com o delegado Marcos Vinícius, da Diretoria de Polícia Civil da Grande Natal (DPGRAN), só foi possível chegar à carga com o apoio das empresas – principalmente operadoras de telefonia – que têm sido afetadas por constantes roubos de cabos na Grande Natal.

Entre os materiais que são roubados estão cabos e baterias, capas de chumbo de conexões subterrâneas, além de outras cargas “para vendas em sucatas e material que vão reciclar”, segundo o delegado.

Nessa ação, de acordo com o delegado, a polícia agiu como suporte de outros órgãos, como o Corpo de Bombeiros e a Sefaz.

Segundo o delegado, o material vai ser identificado para ser devolvido às empresas. Com o fechamento do inquérito policial, o processo passa para o Poder Judiciário.

Segundo a Polícia Civil, as fiscalizações da Operação Sucata contam com um caráter pedagógico e preventivo, no sentido de orientar os proprietários das empresas a não comprar ou comercializar material sem procedência.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.