Seif defende gestão de resíduos sólidos e critica recriação do DPVAT

Em discurso, à tribuna, senador Jorge Seif (PL-SC).
Waldemir Barreto/Agência Senado

Por Agência Senado — O senador Jorge Seif (PL-SC), em pronunciamento no Plenário nesta terça-feira (7), destacou a importância de audiência pública promovida na Comissão de Meio Ambiente (CMA), também na terça, na qual foram discutidos os desafios na gestão dos resíduos sólidos no Brasil. Ele salientou a importância do debate neste momento em que o Rio Grande do Sul enfrenta os impactos das mudanças climáticas. 

— Tem tudo a ver com o momento do Rio Grande do Sul, porque os rios acabam ficando com lixo. Tem a questão das mudanças climáticas, e ali vários representantes do setor público, do setor privado, secretários do governo federal mostraram algumas iniciativas. Precisamos ver exemplos que vêm lá do exterior, vêm da China, vêm da Índia, da própria Europa, dos Estados Unidos, que é a utilização de resíduos sólidos que não têm reciclagem para transformação em energia elétrica — disse. 

Seif criticou a criação do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (SPVAT), antigo DPVAT. Ele defendeu a necessidade de discutir alternativas que não aumentem a carga tributária dos brasileiros, como a reforma administrativa e o controle dos gastos públicos. O senador pediu apoio dos colegas parlamentares para rejeitar o novo imposto. 

— Isso é mais um imposto nas costas do brasileiro. Nós somos a favor da liberdade econômica. Quer fazer seguro? Faça. Não quer? Não faça. O brasileiro vai pagar, só em 2024, com esse retorno do DPVAT, R$ 3,5 bilhões — enfatizou.

Madonna

No pronunciamento, Seif também se desculpou com seus eleitores e com a população de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul por ter ido ao show da cantora Madonna, no sábado (4), no Rio de Janeiro. O senador disse que não estava desrespeitando o povo gaúcho, que vive dificuldades por causa da chuva, nem o povo catarinense. Ele ressaltou ainda que, como defensor “da família e de valores judaico-cristãos”, não endossa valores e comportamentos apresentados pela cantora.

— Decepcionei o meu eleitorado, fui a um show que não representa alguns valores nossos, e as pessoas se sentiram decepcionadas comigo. Então, quando nós decepcionamos as pessoas e nos conscientizamos de que erramos, nós precisamos fazer algo, que é ensinado na Bíblia Sagrada, que é pedir perdão.