Comissão debate promoção do envelhecimento ativo e saudável como agenda prioritária no G20

Direitos Humanos - idoso - O Fundo de Promoção Social - FPS, auxilia nas oficinas das atividades da Associação de Idosos Paz e Bem - ASSIPAB, na rua Tenório Telles, 264, Tarumã - tecnologia - inclusão de idosos
Idosos representam 15,6% da população brasileira - Antonio Lima/Secom-AM

Por Câmara dos Deputados — A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara dos Deputados debate, na próxima terça-feira (9), a “Promoção do envelhecimento ativo e saudável como agenda prioritária no G20”. O debate foi solicitado pelo deputado Luiz Couto (PT-PB).

O debate será realizado à 9h30, no plenário 12.

Luiz Couto lembra que o último Censo, em 2022, mostrou que a população idosa no Brasil é de 32.113.490 pessoas (15,6% da população). Alta de 57,4% frente a 2010. “[Isso] mostra de modo inequívoco o processo acelerado de transição demográfica em curso na população brasileira”, diz o deputado.

O parlamentar acredita que a reunião da cúpula do G20, que será realizada em novembro no Rio de Janeiro, sob a presidência do Brasil, é uma oportunidade para abordar o envelhecimento populacional.

“Entendemos que o bem-estar da população idosa, sobretudo a promoção do envelhecimento ativo e saudável, deve ser uma agenda prioritária do G20”, afirma o deputado

Da Redação – RL