Chuvas no RN: Fim de semana tem cheia de rios, pontes destruídas e resgate de pessoas ilhadas

Alertas de chuvas para o Rio Grande do Norte até a manhã de terça-feira (2) — Foto: Inmet/Reprodução
Bombeiros resgatam moradores ilhados em área rural do RNPessoas ilhadas em fazenda são resgatadas por helicóptero da PRFBR-304 é totalmente interditada em Lajes após rio transbordarAlertas de chuvas para o Rio Grande do Norte até a manhã de terça-feira (2) — Foto: Inmet/ReproduçãoCratera aberta na BR-304, após destruição de ponte na altura do município de Lajes, no RN — Foto: Gustavo Brendo/Inter TV Cabugi

Por g1 RN — O Rio Grande do Norte iniciou a segunda-feira (1) com vários transtornos causados pelas fortes chuvas registradas no fim de semana, principalmente no interior do estado. Cheias de rios, pontes destruídas e resgate de pessoas ilhadas foram registrados. Um homem e um cachorro morreram no sábado (30), após serem arrastados por uma correnteza.

Durante a manhã desta segunda (1), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu dois novos alertas de chuvas intensas que juntos abrangem todo o estado. Partes da região Oeste e Central têm aviso de perigo, com possibilidade de chuvas de até 100 milímetros.

Mais de 200 pessoas foram resgatadas pelo Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte após ficarem ilhadas em diferentes cidades do estado, desde o último sábado (30), segundo informou na manhã desta segunda o comandante-geral da corporação, coronel Luiz Monteiro Júnior.

Equipes foram deslocadas no início da manhã para resgatar 33 pessoas que estavam ilhadas em áreas rurais de Currais Novos. Outras quatro tinham sido tiradas da região ainda na noite de domingo (31).

Outras 11 – entre elas três crianças – estavam em situação semelhante em uma fazenda de Santa Cruz e foram resgatadas com auxílio do helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF), enviado ao estado. Segundo o governo, os dois helicópteros da Secretaria de Segurança Pública do RN estão em manutenção.

De acordo com o coronel Monteiro, esses dois grupos estavam em ambientes controlados, sem grandes riscos, porém precisavamm ser retirados de casa por não terem condição de acesso a abastecimento de alimentos e outros serviços básicos.

Adolescentes e crianças também ilhados foram resgatadas na noite de domingo no Rio Salgado, em Lajes. Nesse caso, segundo o comandante, as pessoas estavam em risco iminente.

Outro caso registrado no domingo (31) ocorreu em Apodi, onde 15 pessoas foram resgatadas. No sábado (30), um homem e um cachorro morreram após serem arrastados pela correnteza de um rio em Riachuelo. Francinilsom Felício Farias, de 39 anos, tentava atravessar o rio com uma moto. A sobrinha dele, uma adolescente de 13 anos, tambem caiu na água, mas foi resgatada com vida.

Segundo o governo do Rio Grande do Norte, a Defesa Civil Estadual deve concluir até o fim da manhã um levantamento sobre os chamados e ocorrências registradas ao longo do fim de semana. Já a Secretaria de Recursos Hídricos realiza um monitoramento dos reservatórios de água do estado.

As fortes chuvas causaram cheias de rios que derrubaram pelo menos duas pontes em rodovias do Rio Grande do Norte. Uma delas na BR-304, que liga as duas maiores cidades potiguares – Natal e Mossoró – e a outra na RN-041, que liga a BR-304 ao município de Santana do Matos.

As duas rodovias seguem interditadas nos dois sentidos sem previsão de liberação. Segundo a PRF, o caso da BR-304 ocorreu após rompimento de açudes entre Lajes e Caiçara do Rio do Vento, que causaram a cheia do rio Ponta de Serra.

Por causa da interdição da BR-304, linhas de ônibus intermunicipais que passam pelo trecho foram suspensas: Mossoró, Angicos, Santana do Matos, Paraú, Areia Branca, Assu, Apodi e Messias Targino. Não há previsão de retorno.

A Companhia de Águas e Esgotos do RN também suspendeu o abastecimento de água para pelo menos 10 municípios da região.

“Angicos, Fernando Pedroza, Pedro Avelino, Lajes, Pedra Preta, Caiçara do Rio do Vento, Jardim de Angicos, Riachuelo, Cachoeira do Sapo e zona rural de Santana do Matos devem ficar com abastecimento suspenso. O prazo para retorno do sistema será informado posteriormente, pois depende de condições climáticas e de trabalho encontradas pela equipe em campo”, informou a empresa.

Segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), entre as 7h de domingo (31) e o mesmo horário desta segunda (1), foram registradas chuvas em todo o estado, principalmente no interior, nas regiões Oeste, Central e Agreste.

O maior volume de água foi registrado em Luís Gomes, no Alto Oeste, onde choveu 99,8 milímetros em 24 horas. Em Severiano Melo, foram 80,8 milímetros. Veja os maiores volumes de cada região abaixo:

Oeste

Central