Damares pede criação de comissão sobre exploração sexual em Marajó

À tribuna, senadora Damares Alves (Republicanos-DF) exibe reportagem sobre o caso Vanessa Maia: menina do Marajó que foi torturada, estuprada e empalada.
Roque de Sá/Agência Senado

Por Agência Senado — Em pronunciamento no Plenário na terça-feira (19), a senadora Damares Alves (Republicanos-DF) apresentou requerimento à Mesa do Senado solicitando a criação de comissão com objetivo de visitar o arquipélago do Marajó, no estado do Pará, para acompanhar as investigações de casos de exploração sexual de crianças e adolescentes.

A senadora afirmou que há muitos casos de violência na região e que os moradores estão cansados dessa situação. Ela destacou o caso da menina Vanessa Maia, de 14 anos, que foi encontrada morta após ter sido torturada e estuprada na cidade de Melgaço, em 15 de março.

Damares destacou a importância do trabalho em conjunto das polícias civil e militar, que possibilitou o resgate do corpo e a identificação e prisão do responsável pelo crime.

— Que Deus tenha piedade das crianças do Marajó! Que Deus tenha piedade das crianças do Brasil!  Nós temos o título de pior país da América do Sul onde nascer menina, e episódios como esse só reforçam esse nosso título. Que o atual ministro de Direitos Humanos [Silvio Almeida], que diz que não é negacionista, não o seja e tenha um olhar especial para o arquipélago do Marajó! — disse Damares.