Fátima: “O Rio Grande do Norte pode celebrar o declínio nos índices de desemprego” - Foto: Reprodução

Por Agora RN — “Esperamos aumentar a velocidade de geração de emprego formal, recuperar a valorização do salário-mínimo, sermos indutores da geração de postos de trabalho mais qualificados e fortalecer as iniciativas para aumento da renda, com redução da pobreza e superação da fome”, afirmou a governadora Fátima Bezerra (PT), ao comemorar o saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada no Rio Grande do Norte. Conforme dados do Caged, de janeiro de 2019 a junho de 2022, foram criados no Estado 38.440 postos de empregos formais e, somente em junho passado, foram 3.606 contratações com vínculos formais no Estado.

Em entrevista exclusiva ao AGORA RN, nesta terça-feira 2, a governadora ressaltou que sabe que o empenho no apoio ao setor produtivo, às micro e pequenas empresas; à agricultura familiar e à economia solidária tem tido efeitos positivos. “Recuperamos a credibilidade e podemos oferecer segurança jurídica aos investidores. Felizmente, o Rio Grande do Norte também pode celebrar o declínio nos índices de desemprego. Nos próximos dias, certamente, o IBGE divulgará os dados mais recentes por Estado”, disse.

Ela citou medidas adotadas para fomentar a geração de emprego e renda em sua gestão. “O Estado atua como motor do crescimento ao modernizar o regime de incentivos fiscais, acabar com o atraso dos servidores e melhorar a relação com os fornecedores. Temos feito uma gestão transparente e de diálogo permanente com o setor produtivo. O Estado atrapalhava o desenvolvimento econômico e funcionava como uma âncora, puxando a economia para baixo, com atraso de salários, atraso de fornecedores e regime de incentivo fiscal ultrapassado”, ressaltou.

Fátima Bezerra afirmou ainda esperar que, “trabalhando junto ao futuro governo Lula, possamos não só aumentar a velocidade de geração de emprego formal, mas recuperar a valorização do salário-mínimo, sermos indutores da geração de postos de trabalho mais qualificados e fortalecer as iniciativas para aumento da renda, com redução da pobreza e superação da fome”, finalizou.