Turco Mohamed deixa o Atlético-MG com 69% de aproveitamento, mas bastante questionado pela torcida. — Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

Por UOL — Antonio “Turco” Mohamed não é mais treinador do Atlético-MG. Pouco mais de seis meses após ser anunciado como técnico do Galo para a temporada 2022, o argentino não resistiu à pressão pelo futebol ruim apresentado pela equipe alvinegra neste ano. Turco foi desligado do cargo pela diretoria alvinegra após o empate de ontem (21), com o Cuiabá, em 1 a 1, na Arena Pantanal, pela 18ª rodada do Brasileiro.

A pressão da torcida atleticana pela demissão do treinador estava muito grande nas últimas semanas, principalmente após a eliminação do Atlético-MG para o Flamengo, nas oitavas de final da Copa do Brasil. Mais do que os resultados, afinal de contas foram apenas cinco derrotas em 45 partidas disputas, a cobrança era pela falta de desempenho do futebol, já que o Galo tem um dos elencos mais qualificados do país. A quantidade de jogos ruins e a dificuldade encontrada diante de adversários mais fracos pesaram contra Turco Mohamed, que é bastante querido pelos jogadores, inclusive é chamado carinhosamente de Tony por todos na Cidade do Galo.

Mas a boa relação com os atletas não foi suficiente para segurar o trabalho, que apesar de ter um aproveitamento de 69%, sempre foi bastante questionado pelas apresentações ruins do time, especialmente no Brasileirão. No total, foram 45 partidas, com 27 vitórias, 13 empates e apenas cinco derrotas. No primeiro semestre, o treinador argentino conquistou dois títulos à frente do futebol alvinegro: Supercopa do Brasil e Campeonato Mineiro.

Lucas Gonçalves, auxiliar técnico permanente do clube, é quem vai comandar o time no final de semana, contra o Corinthians, no Mineirão, em duelo válido pela 19ª rodada do Brasileiro. O clube mineiro também não deu detalhes sobre o desligamento de Turco Mohamed, como valor da rescisão do contrato, que se encerraria em dezembro.

O Galo é o terceiro colocado do Campeonato Brasileiro, com 32 pontos, e segue vivo na disputa da Copa Libertadores. O time mineiro é o adversário do Palmeiras nas quartas de final em confrontos que acontecem nos dias 3 e 10 de agosto, sendo o primeiro no Mineirão e o segundo no Allianz Parque.