Prefeito Dr. Tadeu, em live realizada em sua conta no Instagram. — Foto: Divulgação

O Carnaval público de Caicó (RN), neste ano de 2022, não vai acontecer. O anúncio foi feito no início da noite desta quarta-feira (19), pelo Prefeito Dr. Tadeu, em live realizada em sua conta no Instagram.

“Tomamos a decisão de cancelar o carnaval de rua de Caicó, em virtude da situação da pandemia do novo coronavírus e da epidemia de gripe. Agora, esperamos que em 2023, possamos realizar um carnaval digno e que corresponda a expectativa dos caicoenses”, declarou.

A Secretária de Saúde do Município, Evaneide Nóbrega, disse que no final do ano de 2021, houve uma redução na equipe que trabalhava no Centro Covid, por causa da baixa demanda nos atendimentos, mas, o cenário mudou. Agora, o equipamento serve também para atender as síndromes respiratórias. “Nós chegamos a ter apenas 20 atendimentos no Centro. Para se ter uma ideia do aumento, no dia 07 de janeiro, tivemos 220 atendimentos e nesta terça, dia 18, foram 550”, relatou.

Nas últimas semanas, o prefeito participou de reuniões com segmentos da sociedade de Caicó, com os Ministérios Públicos Estadual, Federal e do do Trabalho, Comitê Científico do Estado, prefeitos da Associação dos Municípios do Seridó Ocidental, Femurn e Governo do Estado, com o objetivo de firmar posição sobre o evento.

Durante a Live, ele disse que não tem condições de realizar um carnaval público em Caicó, mesmo que fosse na Ilha de Sant’Ana. “Iria vir uma quantidade muito grande de pessoas para a nossa cidade”.

Perguntado sobre o carnaval privado, ele lembrou que hoje, os eventos estão permitidos em todo o Rio Grande do Norte, não é só em Caicó.

“O decreto do Governo do Estado, permite a realização de eventos privados. A equipe técnica do Governo do Estado, que faz o acompanhamento epidemiológico das situações da pandemia, irão fazer um acompanhamento cerrado de toda a situação da pandemia e essa é a mesma decisão que estamos tomando, de fazer esse acompanhamento semanal e se tiver algo que coloque em risco a vida das pessoas em Caicó, a gente toma as devidas providências”, afirmou.