Cena foi filmada e, após cair na internet, gerou ainda mais indignação — Foto: Reprodução

Por O Dia — A tristeza da família de Osmar Leal, de 50 anos, parece não chegar ao fim e os filhos continuam em choque com o descaso ocorrido durante o enterro de seu pai, no Cemitério Municipal de São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio. Vídeo gravado pelos parentes mostra o caixão quebrando por não caber na cova e derrubando o corpo do homem, o que gerou grande revolta em familiares e amigos que estavam presentes no cortejo.

Ao RJTV, da TV Globo, Milena Pereira, filha de Osmar, disse que a cova, além de estar rasa, não tinha largura suficiente para comportar a parte de cima do caixão, que era mais larga. “Disseram que iam dar um jeitinho. E tentaram virar o caixão do meu pai para colocar de lado dentro de uma sepultura, gente! Nisso que virou de lado, a alça quebrou porque o peso ficou todo para um lado, então a alça não aguentou. […] Nisso que abriu, o meu pai foi parar no chão, literalmente de cara na areia”, contou a filha.

Ainda de acordo com Milena, a coordenadora do cemitério chegou a tratar o ocorrido com desdém, se referindo ao corpo de Osmar como ‘isso daí’. “A coordenadora que estava ali presente usou a expressão: ‘vamos pegar uma corda para amarrar, para ‘irar isso daí’. Isso daí? O meu pai é ‘isso daí’? Um momento de dor daqueles, que a gente já tá enterrando um pai? […] Que desumano, meu pai não é bicho, não”, revelou.

“Imagina uma pessoa que te criou, que te deu amor, carinho, que te ensinou a ser um homem de verdade, você chegar num momento de despedida ali, você ver o caixão do seu pai aberto, e seu pai caído dentro de uma cova, com a cara suja de barro?[…]”, questionou Gustavo Pereira, filho de Osmar, também em entrevista ao RJTV.

Nas redes sociais o vídeo viralizou, causando grande comoção na cidade. Internautas criticaram a ação dos funcionários da prefeitura do município e descreveram a situação do cemitério como ‘lamentável’. “Cara, já não basta ser um dos piores momentos na hora de se despedir e ainda ter que passar por isso. Não tem nem palavra pra descrever uma situação dessas lamentável”, escreveu uma internauta.

Procurada pelo DIA para esclarecer o ocorrido, a Prefeitura de São Pedro da Aldeia informou que assim que tomou conhecimento dos fatos, abriu uma sindicância para apurar as responsabilidades pelo ocorrido.

Em nota, a Prefeitura do município prestou solidariedade à família e explicou que um projeto de um novo cemitério, para melhor atender às demandas da população, já estaria em andamento.

O prefeito de São Pedro da Aldeia, Fábio do Pastel, também se manifestou nas redes e afirmou que está investigando o ocorrido. “Foi com profunda tristeza e desapontamento que recebi a notícia do ocorrido hoje no Cemitério Municipal. Me solidarizo com a família enlutada e registro aqui o compromisso de investigar o ocorrido e de tomar as medidas cabíveis”, disse.