DJ Ivis chegou à Delegacia de Eusébio escoltado por policiais civis pouco antes das 18h. — Foto: Reprodução/TVM

Por Diário do Nordeste — O governador Camilo Santana anunciou, na tarde desta quarta-feira (14), pelas redes sociais a prisão do DJ Ivis, investigado pelas agressões cometidas contra a ex-esposa, Pamella Holanda.

Iverson de Souza Araújo, 30, foi preso em um condomínio de luxo em Aquiraz. Ele foi levado para a Delegacia Metropolitana do Eusébio (Grande Fortaleza), que investiga o caso. Chegou ao local pouco antes das 18 horas e saiu por volta das 19 horas, para exame de corpo de delito na Perícia Forense. Em nenhum dos momentos usava máscara de proteção.

O produtor musical foi detido por meio de mandado de prisão preventiva. Detalhes sobre a operação serão divulgados em entrevista coletiva marcada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) para a manhã desta quinta-feira (15)

“Que responda pelo crime cometido”, disse Camilo ao anunciar a prisão.

A advogada de Pamella, Priscila Virino, informou que a cliente ainda não decidiu se irá se comentar a prisão. “Ela ainda não irá se pronunciar. Mas não há palavras para definir que a Justiça está sendo feita”, disse.

A reportagem ainda tenta contato com os advogados do DJ.

De boné e sem máscara, DJ Ivis deixou a delegacia do Eusébio por volta das 19 horas para exame na Perícia Forense. — Foto: Kid Jr.

INVESTIGAÇÃO

Até esta quarta-feira, a PC-CE já tinha ouvido nove pessoas na investigação sobre o caso de violência doméstica. Os depoimentos foram colhidos desde o início da apuração da denúncia, quando foi realizado um Boletim de Ocorrência, no dia 2 de julho.

Ainda nesta quarta-feira, a empregada doméstica da casa de DJ Ivis e Pamella prestou depoimento. Durante cerca de três horas, ela relatou o que sabia da rotina do casal.

À Polícia, segundo apuração do Sistema Verdes Mares, ela disse que havia muitos conflitos e discussões motivadas por ciúmes, mas que nunca presenciou agressões físicas. Ela informou, também, que não estava no local no dia em que houve o espancamento divulgado em vídeos.

DEPOIMENTOS À POLÍCIA
Pamella Holanda depôs na segunda-feira (12). Neste dia, ela recebeu uma guia para repetir o exame de corpo de delito, a ser feito em 30 dias. O objetivo é identificar o grau das lesões provocadas pelas agressões.

Dentre os ouvidos, estão também a babá da filha do casal, a mãe de Pamella e o motorista do agressor — ambos aparecem nas imagens que mostram a vítima sendo espancada pelo DJ.