Evento será realizado nos dias 05 e 12 de maio e contará com quatro encontros musicais exclusivos. — Foto: Divulgação

Pensar no bem-estar e na integridade de todos, sempre foi e sempre será prioridade para o Som sem Plugs – SSP. Por isso, diante das últimas notícias sobre o avanço da Covid-19, a equipe do projeto resolveu esperar e modificar as datas de produção e, consequentemente, de exibição do Festival Som sem Plugs. O projeto anunciou na semana passada a grande novidade que abre a sua Temporada 2021, a realização da primeira edição do Festival, viabilizado pela Lei Aldir Blanc que agora tem uma nova data, 05 e 12 de maio, com transmissão online, via canal no YouTube do SSP.

Atuante – principalmente mediante a pandemia – como um importante suporte para a classe artística e, profissionais do audiovisual, eventos e comunicação do estado, o Som sem Plugs promoverá dentro do Festival, encontros inéditos com grandes nomes do nosso cenário musical. Em cada data de exibiçãoserão realizadas duas apresentações, totalizando quatro shows exclusivos com cantores e músicos potiguares de diferentes estilos e ritmos.

Na 1ª apresentação do dia 05 de maio, o público desfrutará de um momento marcante na união de Debinha Ramos, Liz Rosa e Eduardo Taufic. O cantor e compositor Carlos Antônio Ramos Silva, conhecido no mundo do samba por Debinha Ramos teve ingresso oficial no samba aos 15 anos, tendo como caminho o bairro das Rocas, berço do samba de Natal. Lá conviveu com a nata do samba e bebeu na fonte dos grandes mestres: Lucarino, Antônio Melé, Farrapo, Menezes, Chico Trunfa, Aluizio Pereira, entre outros. Sua juventude foi marcada por participações em rodas de sambas com os irmãos Zeno e Gaspar, músicos da roda de samba João de Orestes, sucesso na época. Chegou ao Balanço do Morro em 1980 e já em 1982, emplacou seu primeiro samba enredo: “Hoje, Chove Prata no Reino do Carnaval”. Debinha soma em sua história passagens por vários grupos e importantes palcos do RN, além de ser reconhecido como compositor de muitos sambas-enredos campeões de Carnavais.

Liz Rosa cantora potiguar, hoje radicada nos EUA, também iniciou sua carreira na música precocemente, aos 16 anos. Dona de uma voz marcante e interpretações intensas, começou a colecionar ótimas críticas. Com uma sólida carreira no Nordeste e visando ampliar sua força vocal em território nacional, Liz mudou-se em 2007 para o Rio de Janeiro. Em 10 anos vivendo no RJ, a cantora estabeleceu-se como importante nome na cena do Jazz e da MPB carioca e passou pelos mais importantes palcos como TribOz, Teatro Rival, Imperator, Sala Baden Powel, Semente e Blue Note Rio. A artista já dividiu palco com Leila Pinheiro, Roberto Menescal e João Bosco. Em 2016, visando carreira internacional, mudou-se para Nova York (EUA) e desde então vem firmando seu nome na cena do Jazz.

E, para finalizar os nomes que compõem esse trio da 1ª formação do dia 05, Eduardo Taufic. Pianista, tecladista, arranjador e produtor musical, Eduardo Taufic nasceu em Natal, Rio Grande do Norte. Iniciou seus estudos na música aos 11 anos com o maestro Waldemar Ernesto, e em 1991 firmou-se como músico profissional. Arranjou, dirigiu e tocou em mais de 700 álbuns e em mais de 6 mil shows de artistas do circuito local e nacional, a exemplo de Núbia Lafaiyett, Elza Soares, Wilson Simonal, Pepeu Gomes, Giliard, Ivan Lins, dentre outros. No campo da música instrumental tocou e gravou ao lado de nomes como Arthur Maia, Ricardo Silveira, Guinga, Pascoal Meirelles, Zé Canuto, Nei Conceição, Márcio Menezes, Márcio Rezende, Fábio Costa, Sérgio Groove, Di Steffano, Jubileu Filho, Antônio de Pádua, Gilberto Cabral, Manoca Barreto, Roberto Taufic, Marco Pereira, Lula Galvão, entre outros. Sua história é permeada por várias premiações, festivais, trabalhos solos, festivais e masterclasses, dentro e fora do país.

Uma mistura de sons e experiências que prometem! Tudo isso produzido e conduzido por profissionais que são referência na cena do audiovisual e transmitido de forma totalmente gratuita através da internet. A organização seguirá todo o protocolo de segurança exigido pelas instituições de saúde no combate ao coronavírus. O Festival Som sem Plugs é realizado pela Betapro Foto & Vídeo com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte. Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal. Conta ainda com os apoios do Senac/RN e Hotel Barreira Roxa, Grupo Dunas, Arte Musical, O Padeiro, Studio Arena, Letah e InterTV.

Participação do público na escolha das canções

No Festival Som sem Plugs, democracia é palavra de ordem, por isso o projeto conta com a participação do público, via redes sociais, para a escolha das músicas a serem executadas pelos artistas convidados para o Festival. Acesse @somsemplugs no Facebook e Instagram, procure a postagem de votação e participe!

Com anos de existência e a atuação no RN, o Som sem Plugs está presente nas plataformas digitais ao alcance de todos. Acompanhe as novidades e participe junto com o projeto. Siga, curta e compartilhe com o mundo, o melhor da arte e da musicalidade potiguar!

Site – www.somsemplugs.com.br / YouTube www.youtube.com/somsemplugs e redes sociais @somsemplugs.