A Justiça considerou que Gentili assinou com o SBT mesmo tendo contrato com a Band — Foto: Reprodução

Com informações do UOL — A juíza Adriana Benedito, da 18ª Vara Cível de São Paulo, ordenou o apresentador Danilo Gentili a pagar R$ 2.864.461,05 para a Bandeirantes por quebra de contrato. Em 2013, Gentili comandou na Band o talk show “Agora é Tarde”. No ano seguinte, ele acertou com o SBT, onde atualmente apresenta o “The Noite”.

A Justiça considerou que Gentili assinou com o SBT mesmo tendo contrato com a Band. A Bandeirantes venceu a disputa jurídica com Gentili. O processo transitou em julgado em 2019 — não cabe mais recurso.

Ao Tribunal, a Bandeirantes informou que havia firmado acordo com Gentili com início em 1º de janeiro de 2013 e término em 31 de dezembro de 2014.

Segundo os advogados da Bandeirantes relataram à Justiça, Gentili teria enviado em dezembro de 2013 um telegrama anunciando que deixaria a emissora. Gentili seguiu para o SBT no início de 2014.

A Bandeirantes afirmou ter investido mais de R$ 10 milhões para ter direito à utilização do formato do talk show (“Agora É Tarde”).

Gentili alegou rescisão por justa causa

Em julho de 2015, o apresentador e sua empresa (Danilo Gentili Produções e Eventos Ltda.) foram condenados, em primeiro grau, a pagar R$ 1,92 milhão de indenização.

No Tribunal, o defensor de Gentili rebateu as acusações da Bandeirantes. Os advogados do apresentador negaram ter violado os termos do contrato, e que o pedido de rescisão por justa causa ocorreu devido à “conduta negligente da emissora”.