O fato aconteceu no Hospital Maternidade Almeida Castro, em Mossoró. — Foto: Reprodução de Internet

Uma médica teve parte do dedo arrancado após ser mordida por uma mulher que não se conformava em receber alta antes de seu bebê. O fato aconteceu na última quarta-feira (21) no Hospital Maternidade Almeida Castro, em Mossoró. As informações são do Agora RN.

Segundo a assessoria da unidade, a mulher deu à luz na madrugada da terça-feira 20, recebendo alta 36h após o procedimento, como normalmente acontece.

O bebê, entretanto, teve que ficar no hospital por 72h, pois estava com dificuldade de respirar e, por isso, precisava tomar medicação e ser monitorado por profissionais da saúde.

Ao ser informada da situação, a mulher ficou alterada, foi até o berçário onde o bebê estava e mordeu o dedo indicador da mão direita da médica obstetra que tentava acalmá-la.

A dentada foi tão violenta, de acordo com a assessoria, que a cartilagem do dedo ficou exposta, sendo necessário encaminhar a médica para o centro cirúrgico. Durante o procedimento, a ponta do dedo teve que ser removida em virtude da gravidade da mordida.

A mulher recebeu um ‘primeiro atendimento’ no hospital e, logo em seguida, foi direcionada para suporte psiquiátrico em outra unidade. O caso é tratado pelos médicos e demais envolvidos como surto psicótico, motivado por possível depressão pós-parto.

O bebê recebeu alta e está sob a tutela da mãe.

A médica também recebeu alta e, desde então, está afastada do trabalho. Ela registrou um boletim de ocorrência e o processo legal é acompanhado pela assessoria jurídica do hospital.