Vacina foi desenvolvida pelo Instituto Vector, da Sibéria. O presidente Vladimir Putin deu a notícia em uma reunião de governo — Foto: Reprodução

Por G1* — A Rússia concedeu aprovação regulatória a uma segunda vacina contra Covid-19, mostrou o registro de medicamentos autorizados do país nesta quarta-feira (14). O presidente Vladimir Putin deu a notícia em uma reunião de governo.

A vacina foi desenvolvida pelo Instituto Vector, da Sibéria, que concluiu o estágio inicial de testes em humanos em setembro.

“Precisamos aumentar a produção da primeira e da segunda vacina”, disse Putin em comentários transmitidos pela televisão estatal.

A imunização desenvolvida pelo instituto é feita a partir de uma tecnologia criada inicialmente para o Ebola. Ela é composta por fragmentos de proteínas (peptídeos) do vírus que são capazes de estimular o sistema imune a induzir uma resposta protetora.

Primeira vacina

A Rússia registrou em agosto sua primeira candidata a vacina, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou. Os testes em estágio avançado desta candidata com pelo menos 40 mil pessoas estão em andamento.

A vacina, batizada de “Sputnik V” em homenagem ao primeiro satélite do mundo, lançado pela União Soviética, ainda não está em circulação geral.

Rússia registra 1ª vacina contra a Covid-19: 5 pontos para entender.