Neste grupo, estão 1,6 milhão de trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta segunda-feira (28) mais uma parcela do Auxílio Emergencial a 9,4 milhões de trabalhadores.

Neste grupo, estão 1,6 milhão de trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS é terminado em 8. Também fazem parte 7,8 milhões de trabalhadores que estão no Cadastro Único e aqueles inscritos por meio de aplicativo, site ou pelos Correios, aniversariantes em outubro e novembro.

Para o público do Bolsa Família, a parcela paga já é a primeira referente ao Auxílio Emergencial Residual, de R$ 300. Os pagamentos para esse grupo são feitos da mesma forma que o Bolsa.

Para os demais, seguem os pagamentos de R$ 600, e a ajuda será creditada em conta poupança social digital da Caixa, que poderá ser usada inicialmente para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual. Saques e transferências para quem receber o crédito nesta segunda serão liberados em datas diferentes: a partir de 20 de outubro para os aniversariantes em outubro, e de 22 de outubro para os aniversariantes em novembro (veja nos calendários mais abaixo).

VEJA QUEM RECEBE NESTA SEGUNDA-FEIRA:

• 1,6 milhão de trabalhadores do Bolsa Família aprovados no programa, cujo número do NIS termina em 8
• 7,8 milhões de trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em outubro e novembro, recebem a próxima parcela:
– aprovados no primeiro lote recebem a quinta parcela;
– aprovados no segundo lote recebem a quarta parcela;
– aprovados no terceiro e quarto lotes recebem a terceira;
– aprovados no quinto e sexto lotes recebem a segunda;
– aprovados no sétimo lote recebem a primeira parcela;
– aprovados no primeiro lote, mas que tiveram o benefício suspenso, recebem a quinta parcela;
– aprovados em outros lotes, que receberam a primeira parcela em meses anteriores mas tiveram o pagamento reavaliado em agosto, recebem todas as parcelas restantes, até a quinta.

Com informações do G1