De acordo com a corporação, alvo está em Três Pontas, no Sul de Minas — Valter Capanato/Agência Brasil

Por G1 Minas — A Polícia Federal (PF) realiza, na manhã desta quarta-feira (2), uma operação que investiga fraudes em auxílios emergenciais. De acordo com a corporação, o alvo de um mandado de busca e apreensão está em Três Pontas, no Sul de Minas Gerais. Ele seria responsável por difundir formas de fraudar os benefícios, além de ameaçar e divulgar dados do presidente da Caixa.

Em julho, a PF abriu o inquérito para apurar invasões ao celular de Pedro Guimarães, que foi alvo de ataques e teve informações pessoais vazadas. Na época, o presidente da Caixa disse que “centenas de milhares” de contas poupança digital do banco, movimentadas pelo Caixa Tem e usadas para o crédito do Auxílio Emergencial, foram suspensas por suspeita de fraude.

A operação batizada de Falso Samaritano apura crimes de estelionato, ameaça e divulgação de dados sigilosos. Segundo a Polícia Federal, Guimarães e seus familiares foram ameaçados depois que o presidente do banco alertou a população sobre a existência de golpes e declarou que iria intensificar as medidas para impedir a ação dos fraudadores.