Caso ocorreu no condomínio de luxo Madre Villac, na cidade de Valinhos, interior de São Paulo — Foto: Reprodução de Internet

Por Redação Jornal de Brasília — Um episódio de racismo foi registrado e publicado nas redes sociais. No vídeo, postado nesta sexta-feira (7), o agressor humilha um entregador de comida por aplicativo e afirma que o trabalhador teria inveja dele por conta da cor de sua pele.

O caso ocorreu no condomínio de luxo Madre Villac, na cidade de Valinhos, interior de São Paulo. (ASSISTIR AO VÍDEO ABAIXO)

“Você tem inveja disso aqui. Moleque, escuta aqui, você tem inveja dessas famílias aqui, você tem inveja disso aqui [aponta para a pele do braço]. Você nunca vai ter! Shhh! Você é semianalfabeto”, afirma o agressor.

“Seu lixo, quanto deve ganhar por mês, hein? Dois mil reais? Não deve ter nem onde morar”, disparou. Em reposta, o entregador diz: “eu tenho onde morar sim.”

Matheus Pires aparece sendo ofendido no vídeo, mas não revida as agressões. A mãe do rapaz foi quem fez a publicação. Até o momento, o agressor não teve o nome divulgado. O racismo é crime inafiançável e imprescritível, como estabelece a Constituição. A pena prevista é de um a três anos de reclusão e multa, correspondente à violência.