Embora as unidades continuem operando no limite, estado diminuiu fila de pessoas que aguardam por leito — Foto: Reprodução/TV Globo

Por G1 RN — Em pouco mais de três meses, 235 pessoas morreram no Rio Grande do Norte enquanto aguardavam um leito para tratamento da Covid-19. Ao longo de junho a doença avançou no estado e aumentou a demanda das unidades hospitalares na Região Metropolitana de Natal, no Oeste e no Seridó. Apenas no mês de junho foram registradas 689 mortes, 69% do total de óbitos desde o começo da pandemia.

“Diversas unidades solicitantes de leitos de UTI fizeram esse cancelamento por motivo de óbitos. Não quer dizer que essas pessoas, se tivessem chegado a um leito tivessem sobrevivido, mas quer dizer que elas não tiveram a chance de chegar”, detalhou a promotora da saúde Iara Maria Pinheiro de Albuquerque.

Entre as 235 vítimas da Covid-19 que não tiveram acesso ao tratamento adequado para a doença estão histórias como a de Isac Ferreira e Ivo Barbosa que faleceram após dar entrada na UPA Cidade da Esperança ou como a de Francisca Maria de Fátima, de 67 anos, que esperou por sete dias por um leito de UTI que não veio.

Apesar do colapso na rede de saúde pública, a SESAP acredita que o estado já atingiu o pico da doença e prevê diminuição da fila por leitos. No dia 22 de junho, o sistema de regulação da Secretaria Estadual de Saúde Pública (SESAP) chegou a receber 138 solicitações de leitos em um único dia.

No entanto, este número vem apresentando queda no últimos dias, o que demonstra o recuo da pandemia no Rio Grande do Norte, segundo a SESAP. No domingo (28), as UPAs e hospitais do interior solicitaram 82 leitos e nesta segunda-feira (29), o número de solicitações era de 30 até as 13h.

Dos 13 hospitais com leitos da Covid-19, nove permanecem com 100% de lotação, mas a fila de pacientes que aguardam atendimento em unidades clínicas ou de terapia intensiva diminuiu em relação a última semana. No dia 18 de junho, a fila de espera tinha 169 pessoas, sendo 87 delas em estado grave. Agora a fila caiu para 70 pessoas, sendo 34 em estado grave.

De acordo com a plataforma Regula RN, o estado tem 58 leitos clínicos e 10 de UTI disponíveis, mas a ocupação depende de uma série de fatores logísticos, como, por exemplo, o transporte. Na início da tarde desta segunda-feira (29), 31 pacientes aguardavam o transporte adequado para finalmente ocuparem os leitos.

O Rio Grande do Norte tem 994 mortes por coronavírus e 28.970 casos confirmados da doenças. Os números foram divulgados na coletiva de imprensa do Governo do Estado nesta segunda-feira (29) e deverão constar no boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SESAP).