A oficina abordou a comunicação humana em questões que envolvem a interação entre os agentes sociais — Foto: Assessoria de Comunicação

Conceitos de comunicação, jornalismo, relações mídia-política-parlamento, além da técnica e práticas em redação em webjornalismo e mídias sociais foram debatidas durante nesta terça (9) e quarta-feira (10) na Escola da Assembleia na oficina “Redação em WebJornalismo Legislativo”, oferecida em parceria coma Interlegis, com o objetivo de contribuir e fortalecer o Poder Legislativo brasileiro por meio do estímulo à modernização e a integração das casas legislativas.

A oficina abordou a comunicação humana em questões que envolvem a interação entre os agentes sociais. Para o ministrante da oficina, Luiz Carlos Santana de Freitas, jornalista, mestre em Comunicação Social e especialista em Direito Legislativo, explica que o Jornalismo Legislativo, como uma das especializações do jornalismo, acontece no campo da Comunicação Social Pública/Estatal, exercida nos veículos de comunicação mantidos pelas casas legislativas, com o objetivo de divulgar os atos e fatos relacionados à atividade político-parlamentar. “O jornalismo legislativo tem que está em concordância com os princípios constitucionais da Administração Pública como valores-notícia do Jornalismo Legislativo, sempre respeitando a legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”, defende Luiz Carlos Santana.

O Presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Vagner Souza (PSDB), afirma que “o curso é importante para ensinar técnicas de produção de notícias no ambiente legislativo, para divulgação dos atos da atividade política-parlamentar nas plataformas de internet. A eficácia da produção e publicação dessas notícias faz com que a população possa conhecer o parlamento de perto, e assim, valorizar o trabalho legislativo”. A jornalista Glácia Marilac também participou da oficina e relata que “é sempre muito importante a oferta dessas capacitações. Tudo está mudando em alta velocidade e o legislativo cumpre com o compromisso de informar cada vez com mais assertividade. Decisão fundamental para a democracia do país”.

O diretor da Escola da Assembleia, professor João Maria de Lima, esteve na abertura da oficina, que contou com mais de 80 inscrições, para apresentar o trabalho que a Escola vem desenvolvendo para ofertar educação de qualidade para os servidores da Assembleia, instituições potiguares e comunidade em geral. “A Escola da Assembleia vem desenvolvendo um trabalho de excelência, somos a Escola legislativa que mais ofertou cursos e capacitações profissionais no país, além de interiorizar a educação por meio de projetos como Conexão Parlamento, Conexão Enem e cursos livres em parcerias com associações”, conclui João Maria de Lima.