Wilhian Bezerra de Oliveira, de 24 anos, era suspeito da morte de um PM em agosto de 2018. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um homem suspeito de participação na morte do cabo da Polícia Militar Ildôio José da Silva, em 2018, morreu após confronto com policiais militares e civis em Mossoró, região Oeste potiguar. As informações são da Polícia Civil.

De acordo com a corporação, os agentes que atuam em uma Força-Tarefa no município faziam diligências no bairro Alto do São Manoel, para tentar capturar e prender Wilhian Bezerra de Oliveira, de 24 anos, que era foragido da Justiça. Durante as buscas, o homem, também conhecido como “Belo das Mirandas”, teria reagido à abordagem das equipes.

No confronto, o foragido foi atingido. Segundo a polícia, ele chegou a ser levado para o Hospital Regional Tarcísio Maia, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com as investigações, Wilhian Bezerra era um dos suspeitos de matar o cabo da Polícia Militar, Ildônio José da Silva, durante um suposto assalto a um ônibus de estudantes universitários, na RN 117, no dia 16 de agosto de 2018, entre os municípios de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado. Após as investigações, o Ministério Público indiciou 19 pessoas, entre elas o Wilhian, que seguia foragido.

Ele também era investigado pela prática de crimes de roubos, tráfico de drogas, latrocínio e homicídio, nas comarcas de Campo Grande, Caraúbas e Upanema.

Além disso, contra ele o homem, havia dois mandados de prisão definitiva em aberto, por duas condenações. Em uma, ele tinha pena de 6 anos e 8 meses, por roubo e corrupção de menor no município de Campo Grande. A outra, de 6 anos e 5 meses, era por roubo em Upanema.

Policial militar Ildonio José foi morto em 2018, no interior do RN — Foto: Reprodução/redes sociais