Faixa da esquerda na Avenida 25 de dezembro foi totalmente interrompida. Prédio corre risco de desabamento — Foto: Mariana Rocha/Inter TV Cabugi

Por G1 RN — A Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) interditou parcialmente as ruas do entorno do Hotel Reis Magos nesta segunda-feira (11). A interdição acontece porque a Prefeitura de Natal alega que há risco de desabamento do hotel. Não há prazo para liberação total das vias.

Segundo a STTU, a interdição vai estreitar seis metros da Avenida 25 de Dezembro, a partir do muro do hotel até o término da primeira faixa de rolamento de veículos do lado esquerdo da via, se estendendo por cerca de 120 metros.

Já a Rua Mascarenha Homem será estreitada cerca de cinco metros, também do muro do hotel até o término da primeira faixa de rolamento do lado esquerdo, e se estenderá por cerca de 69 metros.

Ainda segundo a Secretaria de Mobilidade, devido à distância da edificação do hotel até a Avenida Presidente Café Filho e a Rua Feliciano Coelho, não haverá bloqueios nessas duas vias. Também não haverá mudanças de itinerários nas linhas de ônibus que circulam na região.

A Secretaria informou que estrutura de bloqueio será composta por defensas e placas de sinalização, indicando a motoristas e pedestres que a área está interditada.

O hotel

Localizado na Praia do Meio, em Natal, completa, em 2019, 24 anos desde que foi desativado. O local, inaugurado em 1965 como hotel de luxo na cidade, atualmente é alvo de um imbróglio judicial em função da possibilidade de demolição e caminha para duas décadas e meia de abandono, o que incomoda os comerciantes e moradores locais. O espaço hoje está em ruínas e sofre com a sujeira e a proliferação de insetos.

De acordo com a procuradoria da capital, a medida foi tomada após esgotar as iniciativas de responsabilidade municipal. Como argumentos, ainda alegou que todos os prazos para a emissão do parecer do Poder Executivo Estadual foram esgotados, mas o processo não foi concluído.

Tombamento

No final de outubro, a Prefeitura de Natal entrou com uma ação civil pública e pediu que a Justiça do Rio Grande do Norte determinasse um prazo de 72 horas para o Governo do Estado decidir se vai, ou não, tombar o antigo Hotel Reis Magos. Ainda não houve manifestação do Judiciário.

Antes, no início de setembro, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) indeferiu o pedido de tombamento do Hotel Reis Magos, em Natal. A decisão foi publicada pelo Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização (Depam/Iphan).

Mapa mostra, em amarelo, pontos interditados pela Prefeitura de Natal — Foto: Divulgação/STTU