O trio de enfermeira foi preso no início de outubro — Foto: Head Topics.

Por Isto é — As enfermeiras Marilyn Latish McKey, de 32 anos, Tonacia Yvonne Tyson, de 20 anos, e Taneshia Deshawn Jordan, de 26 anos, foram presas no início de outubro após serem acusadas pela polícia de incentivarem brigas entre pacientes com deficiência mental na clínica Danby House na Carolina do Norte (EUA). As informações são do USA Today.

Segundo relatório da Secretaria de Saúde, dentre as violações está a de um dos pacientes que foi estrangulado e de outro que foi deixado no chão enquanto funcionários gravavam um vídeo que depois compartilharam nas redes sociais.

Um porta-voz da Danby House disse que as três funcionárias foram demitidas em junho, assim que a gerência teve conhecimento da situação.

A Secretaria de Saúde afirmou que o local suspendeu a entrada de novos residentes até concluir uma “inspeção de acompanhamento sem aviso prévio para garantir que as medidas corretivas tenham sido implementadas”.