Ação aconteceu nas cidades de Araruna e Tacima (PB) e em Passa e Fica (RN) — Foto: José Aldenir / Agora RN

O Ministério Público do Trabalho-MPT da Paraíba, a Polícia Rodoviária Federal da Paraíba e do Rio Grande do Norte, além da Polícia Militar da Paraíba realizaram a “Operação Grilhões”, na noite do último sábado, 24, com objetivo de combater a exploração sexual de crianças e adolescentes em casas noturnas de cidades próximas à divisa do dois estados.

A ação foi desenvolvida nos municípios de Araruna e Tacima, na Paraíba e em Passa e Fica no Rio Grande do Norte. A ação também contou com o apoio do Corpo de Bombeiros da Paraíba. Em cada uma das três cidades, as equipes foram em estabelecimentos comerciais pertencentes a uma mesma proprietária, uma mulher de 34 anos.

Durante a abordagem, as equipes confirmaram que se tratavam de prostíbulos, com a presença de mulheres trajando roupas íntimas, algumas grávidas. No local tinha vários homens consumindo bebidas alcoólicas.

Na cidade de Passa e Fica (RN), após revistas nas pessoas e nas instalações, percebeu-se que uma das mulheres havia corrido e se trancado em um dos quartos. Quando os policiais entraram e a questionaram sobre a sua idade, esta informou que tinha 19 anos, porém após consultar aos sistemas, constatou-se que a jovem tinha apenas 17 anos.

Neste momento, foi dada voz de prisão a proprietária das casas noturnas, pelo crime de exploração sexual de adolescente, sendo esta conduzida à delegacia de polícia civil da cidade de Santo Antônio (RN). A adolescente após ser ouvida na condição de vítima, foi encaminhada para o Conselho Tutelar da cidade.