Bolsonaro defendeu o uso de sniper em sequestro de ônibus na Rio-Niterói — Foto: Sérgio Lima/PODER 360.

Por Poder 360 — O presidente Jair Bolsonaro disse esta 3ª feira (20.ago.2019) na portaria do Palácio da Alvorada que “não tem que ter pena” uso de atiradores de elite em ações policiais.

A declaração de Bolsonaro foi feita antes da morte do seqüestrador na ponte Rio-Niterói. O homem, ainda não identificado, foi baleado por 1 atirador de elite.

Bolsonaro relembrou o sequestro do ônibus 174, em 12.jun.2000, no Rio de Janeiro.

“Não foi usado sniper. O que aconteceu? Morreu uma pessoa inocente, e depois aquele vagabundo morreu no camburão. Os policiais do câmbio foram submetidos a um júri popular. Foram absolvidos por 4 a 3. Quase você bota alguns policiais, condena a 30 anos de cadeia por causa de 1 marginal … Não tem que pena “, afirmou.

O presidente reafirmou que vai enviar ao Congresso o projeto de lei que muda como regras de exclusão de ilicitude para que o policial tenha o poder de agir em situações de tipo.

Após a morte do seqüestrador na ponte Rio-Niterói, Bolsonaro parabenizou via Twitter os policiais que participaram da ação. “Criminoso neutralizado e nenhum refém ferido. Hoje não é uma família de um inocente” , escreveu.