Criminosos agiam na cidade de Cerro Corá e em municípios próximos, como Bodó e Lagoa Nova — Foto: Redes Sociais

Do G1 RN — Uma operação da Polícia Militar terminou com um bandido morto e outros sete presos na cidade de Cerro Corá, no interior do Rio Grande do Norte, nesta segunda-feira (12). À tarde, as aulas foram suspensas das escolas municipais por “questões de segurança”, segundo nota publicada pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto.

De acordo com o comandante do destacamento da Polícia Militar de Cerro Corá, sargento Rivanildo Brazão, os criminosos detidos na manhã de ontem faziam parte de uma quadrilha que já havia cometido crimes na cidade e em municípios próximos, como Bodó e Lagoa Nova, ambas na região Seridó potiguar.

A ação começou na noite de domingo (11) após um assalto realizado na casa de um empresário da região. A PM chegou ao local e os dois bandidos que cometiam o crime fugiram a pé, deixando o carro do tipo Ecosport – que era roubado – no local. Eles trocaram tiros com a polícia antes de escapar.

Uma barreira policial montada na manhã desta segunda-feira conseguiu prender uma integrante do grupo criminoso na RN-203, no município de São Tomé. Os policiais seguiram com a operação e encontraram os bandidos acampados numa área de matagal no município de Cerro Corá. O criminosos reagiram à ação da PM com tiros e um bandido acabou morto.

“Conseguimos recuperar seis aparelhos celulares, uma pistola ponto 45, um carro, cinco motocicletas, uma quantia em dinheiro que ainda não contabilizamos, e um notebook”, disse o sargento Rivanildo Brazão. “Era uma quadrilha que estava aterrorizando Cerro Corá e cidades próximas da região, como Bodó e Lagoa Nova”, concluiu.

O comandante acredita que a quadrilha está envolvida em assaltos recentes a casas lotéricas, bancos e estabelecimentos comerciais na região.

Aulas são suspensas

Após a operação, as aulas do turno da tarde desta segunda-feira (12) foram suspensas nas escolas da rede pública em Cerro Corá. A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto informou através de nota que os alunos estavam dispensados das atividades “por motivos de segurança”. O G1 confirmou com o Executivo da cidade que as aulas foram suspensas por um medo gerado por boatos que circularam na cidade após a operação. As aulas nesta terça-feira (13) já ocorrem normalmente.