O evento foi uma proposição do deputado Dr. Bernardo — Foto: Eduardo Maia

Em homenagem ao centenário da Igreja de São Vicente, símbolo de resistência para o povo de Mossoró na luta contra o bando de Lampião, a Assembleia Legislativa realizou sessão solene, na noite desta sexta-feira (14), no Teatro Lauro Monte. O evento foi uma proposição do deputado Dr. Bernardo (Avante).

Utilizada como uma trincheira para se defender dos cangaceiros, a igreja tem uma torre central em arquitetura barroca de onde os Mossoroenses atiravam e se defendiam dos cangaceiros durante a batalha. O episódio datado de 13 de junho de 1927 foi considerado, pelos historiadores, como a primeira grande derrota do rei do cangaço.

Na abertura do evento, Dr. Bernardo lembrou a história da capela e a importância da Igreja para cidade de Mossoró e para o Rio Grande do Norte. De acordo com o deputado, a capela de São Vicente e a sua representação para Mossoró sobrepõe a sua arquitetura.

“A Capela de São Vicente é um marco da religião, da fé, do trabalho, da força e da resistência do povo de Mossoró, que também se tornou uma fortaleza cultural, reconhecida no Brasil como a Igreja de Lampião. Celebrar um século de história é, naturalmente, um novo marco histórico. Desde a construção da capela, a cidade de Mossoró já demonstrava sua vocação acolhedora e comercial. A força do povo dessa cidade foi importante para lidar com as várias adversidades. A homenagem que fazemos à capela e às pessoas que cuidaram dela representa o reconhecimento não apenas pela religiosidade, mas pela bravura, força e resistência,” disse o deputado.

O padre Charles Lamartine, capelão da igreja, ressaltou a importância da capela para a defesa da cidade durante o período do cangaço, mas acrescentou o aspecto histórico para homenagear o que chamou de palco da resistência e as pessoas que cuidaram dela ao longo da história.

“Prefiro chamar a capela de palco da resistência. Homenagear as pessoas e a sua história é fazer a própria história. Um patrimônio importante para nossa cultura não apenas pela resistência ao bando de lampião, mas principalmente pela resistência do povo de Mossoró às adversidades enfrentadas ao longo do tempo, ao longo da sua história. A capela representa, acima de tudo, a força e a resistência de um povo. Ela é bonita pela sua arquitetura e, sobretudo pela sua história”, declarou o capelão.

Para surpresa de todos, já quase no final do evento, o padre Sátiro Cavalcante, que foi capelão da igreja por 56 anos, pediu para fazer sua homenagem e fez um histórico da igreja. Para ele, completar um século de história é mais um marco a ser lembrado pelas futuras gerações.

“Hoje, a nossa cidade escreve mais uma importante página na sua história. Ao longo dos anos, a igreja, além de mim que fui capelão por 56 anos, teve outros padres importantes para sua história e que cuidaram muito bem dela. Quero homenagear o padre Charles, atual capelão, e todos que cuidaram desse templo tão importante para a história da nossa cidade e do nosso povo,” concluiu padre Sátiro.

O evento foi uma proposição do deputado Dr. Bernardo — Foto: Eduardo Maia