Andressa Urach falou sobre sua mudança de vida e prostituição — Foto: © Reprodução/Instagram

O TV Foco — A Record resolveu abrir mão da reprise de A Terra Prometida nessa Sexta-feira Santa para exibir um especial sobre o feriado: “O Verdadeiro Significado da Páscoa”. Com cunho bastante religioso, o programa foi apresentado por Paulo Figueiredo, Adriana Garambone, Ernani Moraes e Beth Goulart, atores de Jesus, e contou com a participação de nomes como Andressa Urach.

O especial traçou um paralelo entre alguns personagens da novela com celebridades. No caso de Urach, ela foi comparada com a prostituta perdoada por Jesus e revelou detalhes sobre a época em que vendia o próprio corpo, como o valor astronômico que ganhava. “30 a 60 mil reais por mês. Quanto mais fama eu ganhava, maior era o meu cachê na prostituição”, contou ela.

Andressa também falou sobre sua relação com o filho, que foi praticamente abandonado por ela na época da fama. “Tudo o que o dinheiro poderia comprar eu dava pra ele, mas amor, carinho, atenção e presença, isso eu não dava“, revelou ela, que ganhou fama após envolvimento com o craque do futebol mundial, Cristiano Ronaldo.

Como era um programa religioso, Urach não deixou de falar sobre seu testemunho e conversão ao cristianismo. “Jesus ressuscitou pra me salvar. Ele veio por mim, pecadora, talvez a mais pecadora de todas. Eu tenho paz, eu não preciso mais da fama, de nada“, decretou ela, que é fiel da Igreja Universal do Reino de Deus.

URACH GANHA CARGO PÚBLICO

Andressa Urach agora é uma funcionária pública! A modelo agora é assessora da Comissão de Direitos Humanos, na Assembleia Legislativa do estado do Rio Grande do Sul.

A loira ganhou notoriedade ao ficar em segundo lugar no Miss Bumbum em 2012. De lá pra cá, ela acumulou diversas polêmicas até que sofreu uma reviravolta em sua vida e decidiu abandonar a carreira de modelo, hoje se dedicando à religião evangélica.

Andressa foi escolhida pelo deputado estadual Sérgio Peres (PRB), que assumiu o cargo de presidente da Comissão no último dia 20.

Na função, Andressa ficará encarregada por atender civis e organizações sociais que busquem a Comissão para realizar denúncias e apresentar demandas relacionadas a temáticas dos direitos humanos. Segundo a assessoria do deputado estadual, a loira foi escolhida pelos trabalhos que realiza em presídios e pela participação em projetos de apoio às mulheres.

Em suas redes sociais, Andressa registrou seu primeiro dia de trabalho como assessora parlamentar de Peres na Comissão. No entanto, a assessoria do deputado afirmou que a informação foi publicada de maneira equivocada, já que Andressa vai realizar a assessoria da Comissão, não do deputado.