Governo havia entrado com recurso às decisões favoráveis a Polícia Civil, Saúde e escrivães — Foto: José Aldenir / Agora RN

Do portal Agora RN – As decisões proferidas por juízes de primeira instância no final da semana passada, que deliberavam pela obrigatoriedade do Estado do Rio Grande do Norte de pagar os salários e gratificações natalinas dos servidores da Polícia Civil, Saúde e dos escrivães, foram suspensas no plantão judiciário deste domingo, dia 6.

O desembargador plantonista Gilson Albuquerque foi o responsável pelas suspensões. Ele acatou a argumentação do Governo, que alegou que o cumprimento das decisões acarretaria em “grave prejuízo à ordem pública e econômica”, gerando insuficiência de recursos para pagar os demais servidores de outras áreas.

A reportagem entrou em contato com o Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (SINPOL/RN), mas foi informada de que, até o fechamento desta matéria, a entidade ainda não havia recebido nenhuma notificação do Tribunal de Justiça do Estado no sentido de suspender as decisões anteriores.