Do parlatório, Bolsonaro cumprimenta o público que foi à Praça dos Três Poderes, depois de receber a faixa presidencial — Foto: Sergio Moraes/Reuters

Ao se dirigir à população pela primeira vez no Palácio do Planalto, depois de receber a faixa presidencial de Michel Temer, o presidente Jair Bolsonaro disse que montou um governo “sem conchavos” políticos, pediu apoio para superar a crise econômica e disse que vai eliminar políticas partidárias e ideológicas.

“Me coloco diante de toda a nação neste dia como o dia em que o povo começou a se libertar do socialismo, se libertar da inversão de valores, do gigantismo estatal e do politicamente correto. A voz das ruas e das urnas foi muito clara”, disse. “Estou aqui para me comprometer com esse desejo de mudança. Se trabalharmos juntos, essa mudança será possível”, acrescentou.

Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle, em desfile na Esplanada dos Ministérios — Foto: Andre Penner/AP
Bolsonaro chega ao Planalto para receber a faixa presidencial — Foto: Fábio Tito/G1

Ele disse que, entre os desafios de seu governo, está impedir que “ideologias nefastas tomem conta do País”. “Convido a todos para iniciarmos um movimento juntos para restabelecer padrões éticos e morais. A corrupção, os privilégios, e as vantagens precisam acabar; os favores partidarizados precisam ficar no passado”, disse.

Bolsonaro destacou que há muitos desafios para superar a crise econômica, mas que vai trabalhar por um governo eficiente. “Temos o grande desafio de enfrentar os efeitos da crise econômica, vamos propor e implementar as reformas necessárias para ampliar a infraestrutura, desburocratizar, simplificar e tirar o viés ideológico das nossas relações internacionais”, disse.

Afirmou ainda que vai “acabar com a ideologia que defende bandidos e criminaliza policiais” e prometeu investir na educação básica, “que transforma o presente e faz o futuro dos nossos filhos”. Acrescentou: “Precisamos nos espelhar em nações que pela educação encontraram caminho da felicidade”, disse.

Bolsonaro foi saudado diversas vezes pelo público, aos gritos de “mito”, e encerrou o seu discurso com o lema de campanha: Brasil acima de tudo, Deus acima de todos.

O ex-presidente Michel Temer transmite a faixa presidencial para o presidente empossado Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, em Brasília — Foto: Célio Messias/Estadão Conteúdo
O novo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, acena para apoiadores ao lado de sua esposa, Michelle Bolsonaro, após receber a faixa presidencial do ex-presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, em Brasília — Foto: Evaristo Sá/AFP

Fonte: Agência Câmara Notícias