Deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) - Foto: Eduardo Maia

No dia do aniversário de 107 anos do bairro do Alecrim, em Natal, o deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) se pronunciou nesta terça-feira (23), no plenário da Assembleia Legislativa, homenageando o lugar onde nasceu e viveu. Ele começou seu discurso se associando ao Voto de Pesar apresentado minutos antes pelo deputado Hermano Morais (MDB), pela morte do empresário Derneval de Sá, ex-presidente da Associação de Empresários do Bairro do Alecrim (AEBA), falecido no domingo.

“Nasci e me criei no bairro, meus pais e meus avós também foram criados lá”, disse Kelps Lima, lembrando que as pessoas que vivem no Alecrim tem uma relação especial com o bairro que, para ele, merece toda deferência. “O bairro merece políticas públicas, mas foi abandonado pela Prefeitura de Natal; o ex-prefeito Carlos Eduardo não fez nada, até o teatro do bairro foi fechado”, criticou o parlamentar.

“A última do ex-prefeito Carlos Eduardo foi tentar vender o Alecrim para um grupo de empresários, mas a tentativa não saiu do papel”, denunciou Kelps Lima, afirmando que o Alecrim produz R$ 70 milhões em ICMS por mês, mas o Governo do Estado também não tem políticas públicas. Kelps sugeriu que o Governo instalasse um posto da Secretaria de Tributação no bairro, uma Central do Cidadão estruturada, e implantasse uma política de segurança diferenciada. “O Alecrim tem que ter um terminal de ônibus com linhas intermunicipais”, sugeriu o parlamentar.

Em aparte a Kelps Lima, o deputado Hermano Morais ressaltou que a sessão ordinária desta terça-feira é dedicada ao bairro do Alecrim, lembrando mais uma vez a importância do empresário Derneval de Sá para o desenvolvimento do centro comercial. “Como vereador, em 1992, já se falava na necessidade de maior investimento público no bairro do Alecrim”, concluiu Hermano.