Thiago Jefferson Bezerra teve a casa invadida por criminosos, que atiraram contra ele (Foto: Cedida)
Por Rubens Lemos – Jornalista
O assassinato do agente penitenciário Thiago Jefferson Bezerra é mais uma demonstração de deboche do crime sobre o Governo do Estado.
Thiago foi morto com oito tiros no rosto na noite desta terça-feira(10/10). Disparos na face- senha de ódio e desdém- por marginais que invadiram sua casa no bairro Bom Pastor, Zona Oeste de Natal.
Fez parte do Grupo de Operações Especiais, ou seja, da linha de frente do combate às facções dos presídios. Quem o matou o conhecia. E não temia o Governo que deveria protegê-lo.
É o 16º agente de segurança morto por bandidos no Rio Grande do Norte em 2017.
Hoje, numa sutileza de crocodilo, o Governo anunciou o fechamento de CDP’s.
Coincidência! Matam Thiago!
O Governo perdeu pra bandidagem.
O cadáver de Thiago é mais um carimbo.
O Governador prepara-se para uma viagem ao Vaticano.
Deveria pedir ao Papa o confessionário.
Se bem – ou mal – que não há em sua indigestão sinais de remorso.
Sobra cinismo.