Velório da ex-governadora aconteceu na Catedral Metropolitana de Natal - Divulgação

A ex-governadora Wilma de Faria, falecida no final desta quinta-feira, dia 15 de junho, na Casa de Saúde São Lucas em Natal recebeu dezenas de homenagens sob a forma de nota de pesar. O Blog A Fonte separou as principais. Veja a seguir:

Governo do Estado

O Governo do Estado lamenta, com profundo pesar, o falecimento da ex-governadora Wilma de Faria, que conduziu o Rio Grande do Norte por dois mandatos consecutivos, de 2003 a 2010. Mossoroense, ela foi uma das mais relevantes mulheres da política nacional e tornou-se referência da força feminina, vindo a ser a primeira prefeita de Natal e primeira mulher a governar o estado.

Wilma de Faria foi deputada federal constituinte, secretária de estado, vice-prefeita da capital e, mais recentemente, ocupava uma cadeira na Câmara Municipal de Natal.

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, foi professora do Departamento de Educação do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas da mesma universidade. Sobrinha-neta do ex-governador Dinarte Mariz, Wilma de Faria entrou para a vida pública como primeira-dama do Rio Grande do Norte, em 1979.

Wilma de Faria deixa quatro filhos – entre eles, a deputada estadual Márcia Maia. O velório será na Pinacoteca do Estado (Palácio Potengi), a partir das 8h desta sexta-feira. O Estado irá decretar três dias de luto oficial pelo falecimento da ex-governadora.

O governador Robinson Faria, o vice-governador Fábio Dantas, secretários de estado e servidores, expressam suas condolências aos familiares nesta hora de profundo pesar.

Prefeitura Municipal de Natal

É com profundo pesar que a Prefeitura do Natal lamenta o falecimento da vereadora, ex-governadora e ex-prefeita Wilma de Faria.

Wilma foi prefeita da cidade por três mandatos, tendo toda uma história de serviços prestados a Natal e à sua gente não somente na realização de importantes obras de infraestrutura, como com presença marcante na atuação social, refletindo sua formação como professora universitária e mestre em Educação pela UFRN.

Wilma também foi vice-prefeita de Natal nos últimos quatro anos e, agora, apesar do curto tempo de mandato como vereadora, continuou sua atuação em defesa das políticas públicas de atendimento aos mais carentes.

Além disso, ao se dedicar à política, Wilma de Faria abraçou com pioneirismo a luta pela emancipação feminina e abriu caminhos para a presença da mulher na política de Natal e do Rio Grande do Norte.

O prefeito Carlos Eduardo determinou a decretação de luto oficial de três dias na cidade e manifesta em nome de todos que fazem a Prefeitura do Natal as mais sinceras condolências à família e amigos por esta inestimável perda.

Câmara Municipal de Natal

Sob grande consternação, a Câmara Municipal de Natal recebeu a notícia do falecimento da vereadora e ex-governadora Wilma de Faria. Em sua rápida passagem pelo Legislativo natalense, e na condição de 2ª vice-presidente da Mesa Diretora, ela engrandeceu o parlamento com uma postura firme, discreta e justa.

Wilma de Faria iniciou sua carreira política como secretária de Trabalho e Bem-Estar Social do RN em 1983, sendo eleita três anos depois deputada federal. Conquistou seu primeiro mandato como prefeita de Natal em 1988, feito que repetiu outras duas vezes. Em 2002 foi eleita governadora do Rio Grande do Norte e reeleita para o cargo em 2006.
Wilma, a “guerreira” como ficou conhecida, foi a primeira mulher a ser eleita prefeita de Natal, primeira governadora do RN, além da primeira potiguar a ser eleita deputada federal. Sua trajetória representa um marco na luta pela participação feminina na política.

Neste momento de dor, os vereadores de Natal dirigem seus pensamentos e orações aos familiares e aos milhares de norte-riograndenses que compartilham o sentimento de tristeza pela partida dessa grande mulher que deixa um legado na política do Rio Grande do Norte.

Assembleia Legislativa

O Poder Legislativo, por intermédio dos representantes do povo, os deputados estaduais da 61ª legislatura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, lamentam a morte da vereadora de Natal, ex-prefeita da cidade e ex-governadora do Estado Wilma Maria de Faria.

Professora ou Dona Wilma, como muitos a chamavam, faleceu aos 72 anos com trajetória marcada como primeira mulher eleita deputada federal no RN, primeira prefeita de Natal e primeira governadora do Estado, eleita e reeleita. Em sua trajetória política, a “guerreira” também somou o trabalho como deputada constituinte e vice-prefeita de Natal, com atuação na área social e liderança em todo o Rio Grande do Norte.

Por todo o trabalho na política e história do RN, o Poder Legislativo decreta três dias de luto oficial pelo falecimento da ex-governadora.

Em nome dos deputados estaduais e do presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira de Souza, a Assembleia presta sinceras condolências aos familiares, amigos e admiradores de Wilma, pedindo a Deus que conforte a todos.

Robinson Faria

Com profundo sentimento venho me somar aos familiares, amigos e admiradores da vereadora e ex-governadora Wilma de Faria, falecida hoje, nesse momento de perda irreparável. Dona Wilma, como carinhosamente passou a ser chamada pelo povo do Rio Grande do Norte, deixará enorme lacuna na vida pública do nosso estado.

Sou parte de uma geração de políticos que muito aprendeu com ela, a partir da sua coragem, da inteligência emocional para tomar decisões importantes, da sua abnegação por servir ao povo e do espírito público exemplar. O político britânico Thomas Paine, um dos fundadores da Democracia americana, dizia que admirava aqueles que conseguem sorrir com os problemas, reunir forças na angústia e ganhar coragem na reflexão.

Insiro o perfil de Dona Wilma na declaração de Paine; ela foi exatamente isso em vida, uma figura destemida, cerebral e com capacidade de superar problemas, que fossem políticos ou pessoais. Em ninguém coube melhor o apelido de guerreira. Tínhamos nossas diferenças, coisa normal na atividade política, mas também dividimos grandes momentos de parceria e aliança, de onde nasceu uma boa amizade e uma admiração mútua. Sua morte provoca um vazio na vida política e social do Rio Grande do Norte. Que Deus conforte a todos e a receba em sua eterna misericórdia.

Márcia Maia

Não há, na face terrena, algo tão onipresente quanto à presença de uma mãe. Há, inclusive, quem diga que elas são justamente um presente de Deus. Talvez através dela, Ele nos observe de perto enquanto somos frágeis, indefesos, e nos proteja. E talvez por isso, pelo fato de tê-la sempre ao meu lado, nunca havia imaginado dizer adeus.

Às 23h40 dessa quinta-feira mamãe deixou o nosso convívio para encontrar o seu lugar ao lado de Deus.

Presente nos momentos mais intensos e também os mais singelos da minha vida, ela sempre trazia consigo uma palavra de sabedoria para oferecer, de luta para entregar e de bom humor para nos fazer sorrir.

Exemplo como mãe, também protagonizou como mulher ao subjugar todo o preconceito da política e provar que não há vitória sem luta -, mas que era possível vencer nesse universo muitas vezes desleal e desigual para nós, mulheres.

Corajosa e apaixonada pelo que fazia, uniu lados, promoveu avanços, revolucionou no estado ao realizar uma política social que defendeu aqueles que mais precisavam.

A lista de feitos enquanto gestora é imensa, mas a lista de conquistas enquanto mãe e mulher são também exemplos que merecem ser exaltados. Posturas, palavras, olhares do dia a dia que ensinavam o melhor caminho a seguir.

Lutou enquanto as forças lhe permitiram, não desistiu. Apenas acolheu o chamado do Pai-Celestial que a convidou definitivamente para seu convívio.

A coragem com qual guiou todos os seus passos em vida é o seu grande legado.

Agradeço a todas as mensagens de conforto, carinho e admiração que temos recebido. Para todo o Rio Grande do Norte, fica a imagem da vitoriosa e guerreira do povo potiguar.

Para mim, o exemplo de mãe e mulher, os quais continuarão firmes em meu coração e como bussolas do meu caminhar, todos os dias, para manter vivo não apenas seu nome, mas principalmente, seu espírito de luta, ousadia, amor e vitória entre todos nós.

Muito obrigada por tudo, minha mãe. Vá em paz.

Te amo eternamente.

Fábio Dantas – Vice-Governador do RN

Neste momento de pesar externo minha eterna admiração, gratidão e respeito pela deputada constituinte, prefeita, governadora, vice-prefeita e vereadora Wilma de Faria, por tudo que ela representou e fez pelo Rio Grande do Norte. Uma mulher amiga cuja trajetória foi marcada pela coragem, ousadia, pioneirismo na política e um extremo zelo pelo desenvolvimento social.

Seu legado e caráter aguerridos serão sempre lembrados pelo povo potiguar. Natal está órfã daquela que praticamente fez tudo que existe hoje. Aos familiares e amigos, rogo a Deus que os confortem por essa perda irreparável. Sou eternamente grato, pois foi ela a primeira pessoa que, com muito carinho, confiou em mim para trabalhar pelo nosso Estado. Descanse em paz, amiga.

Álvaro Dias
Vice-Prefeito de Natal

Transmito meu pesar e minha solidariedade aos familiares e amigos da vereadora, ex-governadora e ex-prefeita de Natal, Wilma Maria de Faria.

Wilma parte deixando legado de coragem e trabalho, além de inúmeras ações em sua vida pública, especialmente no campo social. Que Deus a receba e conforte todos aqueles que com ela conviveram e sofrem neste momento.

Prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira

Com tristeza recebo a notícia de falecimento da ex-governadora Wilma de Faria, que encerra sua trajetória de pioneirismo e ousadia. Que Deus conforte o coração dos seus amigos e familiares. Descanse em paz.

Araken Farias

Foi com grande pesar, que nesta manhã de sexta-feira, 16 de Junho de 2017, recebemos a notícia da morte da Ex-Governadora Wilma de Farias, uma mulher integra, humana e verdadeira. A GUERREIRA como é chamada, lutou por grandes causas em nosso estado, em especial pelos mais pobres, sempre ajudando a realizar os sonhos dos mais carentes.

Uma política exemplar, deixara em nossas lembranças a sua história de lutas e seu legado jamais será esquecido.

Venho externar maus sentimentos a família desta mulher GUERREIRA, neste momento de dor, rogo a Deus, que a receba nos céus, com a honra que merece.

Sugiro que um busto da Primeira mulher Deputada, Governadora, Prefeita, seja erguido em sua homenagem.

Partido da Social Democracia do Rio Grande do Norte
Executiva Estadual

O Partido da Social Democracia do Rio Grande do Norte (PSDB/RN), através do seu presidente Deputado Ezequiel Ferreira de Souza e todos os membros da direção partidária manifestam seu mais profundo pesar pelo falecimento da ex-governadora, ex-prefeita, ex-deputada federal, Wilma de Faria, que atualmente exercia mandato de vereadora na Câmara Municipal do Natal.

Reconhecemos a contribuição dada por Wilma de Faria, primeira mulher prefeita do Natal e governadora do Rio Grande do Norte, que ao longo de sua trajetória de vida pública, sempre lutou pela realização de sonhos da população e o desenvolvimento da capital e do interior do nosso Estado.

Nossos sentimentos aos familiares, em especial a deputada estadual Márcia Maia, que herdou sua força e trabalho, defendendo ações para contribuir com o social. Externamos ainda votos de solidariedade, rogando a Deus a força e o conforto necessário para superar este momento de profunda dor.

Mestre em Educação pela UFRN, onde foi professora, Wilma de Faria iniciou sua vida pública em 1979 ao se tornar primeira-dama do Rio Grande do Norte, foi nomeada para a presidência do Movimento de Integração e Orientação Social (MEIOS). Em 1983, assumiu a Secretaria de Trabalho e Bem-Estar Social. Depois foi eleita deputada federal e atuou na Assembleia Constituinte. Seus votos em temas relacionados a direitos sociais e dos trabalhadores fizeram-na figurar entre os deputados nota 10, distinção concedida pelo Departamento Intersindical de Assuntos Parlamentares (DIAP). Foi prefeita de Natal por três vezes, governadora duas vezes e ainda vice-prefeita e vereadora por Natal.
Leandro Carlos Prudencio

Presidente Estadual do PHS RN

O Partido Humanista da Solidariedade (PHS) lamenta com profundo pesar e se solidariza com a família e todos os Norte-rio-grandenses pelo falecimento da ex-governadora Wilma Maria de Faria.

Pioneira na política do Rio Grande do Norte, tendo sido a primeira mulher eleita deputada federal, primeira prefeita de Natal e primeira governadora do estado, uma das lideranças mais carismáticas da história potiguar, gestora competente e mulher de coragem, deixa uma trajetória marcada pelo pioneirismo e ousadia e uma enorme lacuna na politica potiguar.

Em 1988 se elegeu a primeira prefeita de Natal, cidade que administrou por três mandatos (1988 1996 e 2000). Já no ano de 2002 marcou mais um capítulo da história política do estado, ao ser eleita a primeira mulher a governar o Rio Grande do Norte, liderando uma frente de pequenos partidos. Foi reeleita em 2006.

Wilma de Faria também foi vice-prefeita da cidade do Natal entre 2012 e 2016, e presidente estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB/RN) por 20 anos. Atualmente era vereadora de Natal pelo Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB) para a legislatura 2017-2020.

A “Guerreira do Povo” faz parte da História do Rio Grande do Norte pelo seu trabalho e dedicação aos mais humildes, principalmente na área social. Com a sua partida entra para a história como uma das maiores líderes política do nosso Estado.

Descanse em Paz ao lado do Pai Eterno.

Rogério Marinho, deputado federal

É com pesar que lamento o falecimento da ex-governadora Wilma de Faria, uma das maiores lideranças políticas do nosso Rio Grande do Norte. Que Deus conforte seus familiares e amigos nesta hora de dor.

Dickson Nasser Júnior

Mulher lutadora. Mulher desbravadora.

Referência pra todos nós, que queremos o bem comum.

Descanse em paz, guerreira do povo

Claudio Porpino

GRATIDÃO! A Saudade e o Carinho. Va com Deus minha Guerreira

Hoje amanheço num dos dias mais tristes de minha vida.Perdi uma amiga de 38 anos de histórias.De sonhos,de luta,de amizade,de reconhecimento mútuos.Perdi uma referencia que me deu uma oportunidade no passado e que soube honrar,aprender ,ganhar,perder e principalmente LUTAR.A você minha GUERREIRA que me deu a honra de ser seu auxiliar,que me convocou para defender nosso governo na Assembleia Legislativa,que sonhou um sonho junto conosco minha eterna GRATIDÃO.

Wober Júnior

Partiu Wilma de Faria. Mulher destemida, lutadora, guerreira. Construímos nos embates da luta política uma relação de respeito e uma bela amizade. No último dia 2 deste mês nos vimos pela última vez. Eu e Laura Helena somos visitá-la. Falamos da vida e de política. Sentimos que estávamos nos despedindo. Saímos tristes do encontro. Wilma de Faria, receba nosso abraço, nossa estima e gratidão. Foi muito bom ter lhe conhecido. Beijos no coração.

Preto Aquino

“Acima de tudo o respeito por lideranças comunitárias, associações de moradores, clubes de mães e centros desportivos, porque na figura da política do Rio Grande do Norte só conheci uma pessoa que respeitava todos estes segmentos, foi justamente Wilma de Faria. Devido a isso ela é muito querida pela população potiguar.”

Julia Arruda

“Wilma foi uma guerreira do início ao fim, lutou com todas as forças e mostrou que é possível ser uma política destemida. Pra nós mulheres ela deixou um grande legado, no meu caso um grande exemplo a ser seguido na política. Minha história com ela começou muito antes de eu pensar em entrar para o ramo. Aos cinco anos de idade fui garota propaganda da campanha dela para prefeita de Natal. Desde então sempre acompanhei sua trajetória e todo seu pioneirismo no Estado. Sem dúvida nenhuma, pra mim foi um grande exemplo.”
Paulinho Freire

“Tive o privilégio de ser presidente da Câmara com Wilma sendo prefeita. Fui deputado com ela sendo governadora. Militei quase 10 anos no partido em que ela era a maior líder no Estado. Aprendi muito com sua coragem, sua força e acho que ela abriu um espaço muito grande para as mulheres na política do RN. O grande legado que ela deixa hoje é justamente o fato de ser uma pessoa aberta, sempre disponível para o diálogo, uma pessoa totalmente voltada para o bem comum. Deixa ensinamentos para todos que conviveram com ela em algum momento da sua vida.”

Raniere Barbosa

Sinônimo de energia, garra, carisma e Vitória. Assim era Wilma de Faria. Uma verdadeira guerreira além do seu tempo que irá deixar saudades.

É com imenso e profundo pesar que recebo a notícia de sua partida. Sem dúvida o RN perde uma grande personalidade, uma grande líder de fato.

E neste momento doloroso, venho externar meus sentimentos e me solidarizar com a família da nossa eterna guerreira.

Que Deus conforte o coração de todos!

#DescanseEmPaz

Marcelo Queiroz

Faço questão de manifestar o sentimento de pesar aos familiares e lamentar profundamente o falecimento da vereadora e ex-governadora Wilma de Faria. O seu espírito público, ratificado no interesse pelo desenvolvimento social e econômico do RN, marcas inegáveis de sua vida pública, serão, para sempre, um dos grandes legados que ela deixará a todos nós! Que Deus a acolha, em sua infinita misericórdia, na sua morada eterna, confortando todos que a rodeiam.

Joanilson Rêgo

A morte da ex-governadora Vilma de Faria recolocou-a na verdadeira dimensão do valor, da importância e da grandeza de sua participação na política do RN, abrindo caminho entre as lideranças donas do poder e ali ocupando um lugar como representante da classe média competente.

Associo-me ao RN na dor por sua perda irreparável. Que Deus a receba na Sua glória. Meus sentimentos aos familiares.

Raimundo Mendes, presidente da Câmara de São Gonçalo do Amarante

É terrível dizer adeus, é triste e doloroso, e multiplicado até ao infinito quando esse adeus é eterno. Pois dói muito tomar consciência que jamais voltaremos a encontrar essa pessoa; não neste plano da existência.

Nossa querida amiga Vilma se foi, partiu para sempre, e junto com a saudade que deixou no coração daqueles que a amam, ficou a sensação de impotência, e um luto carregado de recordações.

Mas entre nós você se mantém presente, através do amor e da saudade que deixou no coração daqueles que amavam você. E nas minhas memórias você continuará vivendo, e na minha saudade estará eternamente presente!

Que Deus conforte todos da família.

Deputado José Adécio

O Rio Grande do Norte perdeu uma das suas filhas mais ilustres.
A partida da ex-governadora Wilma de Faria encerra uma das mais brilhantes trajetórias políticas vividas por uma mulher que, merecidamente, ganhou o título popular de “Guerreira”.

Particularmente, perdi uma amiga. Num momento tão difícil, de tanta dor para todos os que a admirarão para sempre, deixo meu abraço solidário aos familiares de Dona Wilma, principalmente à querida Márcia Maia, minha colega na Assembleia Legislativa.

Dona Wilma, siga em paz! Parabéns pelo trabalho, companheirismo, dedicação, força, determinação, coragem e amor que empregou em cada atitude.

Deputado Estadual Tomba Farias

Wilma parte dessa vida da mesma forma como viveu: mostrando-se “Guerreira” até o seu último momento

É com imensa tristeza que expresso o meu pesar pelo falecimento da professora Wilma Maria de Faria, uma mulher que na vida pública transcendeu os limites da política e tornou-se a “Guerreira” do coração e na mente de milhares norte-rio-grandenses.

Wilma era assim: externava a dureza do aço no campo de batalha política, mas jamais perdia o olhar de ternura diante das adversidades sociais enfrentadas pelas camadas mais humildes da população.

A sua vocação para a política foi despertada ainda muito cedo, quando primeira-dama do Rio Grande do Norte.

Em 1982, lembro-me, José Agripino Maia foi eleito governador do Rio Grande do Norte e convidou Wilma para a Secretaria de Trabalho e Ação Social.

A partir de então, ela desenvolveu um intenso trabalho juntos às comunidades, iniciando uma trajetória política que a tornou definitivamente uma referência na vida pública do nosso estado.

Deputada constituinte, três vezes prefeita da capital, duas vezes governadora, vice-prefeita de Natal e recentemente eleita vereadora de Natal, Wilma Faria deixa a vida terrena para se eternizar entre os principais nomes da política brasileira.

A sua morte, sem dúvida, empobrece o cenário político de Natal e o Rio Grande do Norte.

Wilma de Faria parte dessa vida da mesma forma como viveu: mostrando-se “Guerreira” até o seu último momento.

Da política e mulher guerreira, guardarei comigo a inspiração da coragem, da ousadia, da gestora competente, que acreditava no seu povo e nele depositava a esperança para a construção de dias melhores.

Rezo agora para que Deus a receba em sua morada e auxilie no conforto dos familiares e amigos.

Flávio Rezende, um amigo

A vida pública de dona Wilma de Faria coincidiu com o início da minha de jornalista.
Estudei com Ana Cristina no pré do Instituto Maria Auxiliadora, e seu pai Lavoisier era governador, com dona Wilma exercendo funções sociais no governo.

Acompanhei depois como repórter suas gestões, até que ela decidiu partir para sua primeira eleição.

Estava fraca nas pesquisas até que eu e Ricardo Moura começamos a realizar várias matérias denunciando irregularidades na campanha do adversário, que recebia apoio do governo estadual.

As denúncias fraturaram mortalmente a campanha do seu contendor e ela venceu, agradecendo a equipe depois num jantar de confraternização da Tropical na Churrascaria Carreta.

Depois, durante toda sua trajetória, prestigiou livros que lancei, telefonou nos aniversários, mandou cartões e até me convidou para ser assessor de imprensa da STU em 1990.

Sempre sorrimos nos encontros. Sempre fomos bons amigos. Tenho por ela e toda a família muito carinho.

No álbum boas fotos recordam momentos diversos. Na memória o carinho. No coração a gratidão.

Pelo presente votos para que vença a eleição de uma nova vida, na nova morada e que chegue com luzzzzz.

Vagner Araujo

O Rio Grande do Norte perdeu uma grande defensora. Wilma morreu como viveu. Lutando, reagindo, sem se entregar. A palavra que melhor define Wilma é CORAGEM.

Foi a coragem e a determinação que fizeram Wilma superar paradigmas, ultrapassar obstáculos e mostrar que era possível uma mulher independente ocupar espaços na política e na alta administração da capital e do estado.
E de liderar comandando seus próprios destinos. Nas muitas vitórias que teve ou nas derrotas, sempre de “cabeça erguida”, como ela gostava de dizer.

Em todos os seus atos, em todas as decisões que tomava Wilma aliava razão e emoção. Força e sensibilidade. Habilidade política e idealismo. Sempre com espírito público elevado. Pensando sempre nas pessoas.
Wilma deixa um legado de grandes obras, como a ponte da redinha, muitas e grandes realizações. Mas ela deixa sobretudo uma história de vida e de lutas que serve de ensinamento e é, sem duvida, referencia para as novas gerações.

Como política, uma guerreira idealista.

Como administradora, uma guerreira trabalhadora, atenta e focada.

Como mulher uma guerreira destemida e corajosa.

Como amiga, uma guerreira solidária, sempre presente.

A minha história com ela foi do acaso a uma relação política e de trabalho que fez toda a diferença em minha trajetória. Nos conhecemos por uma ação que realizei como prefeito de Lucrecia, que lhe chamou atenção e a fez me convidar para seu partido e para a sua equipe. Terminei virando seu auxiliar no governo, em um gesto de grande confiança que surpreendeu a muitos na época e que me rendeu o prestígio do seu convívio e a oportunidade de participar de grandes ações pelo nosso Rio Grande do Norte. E, também, um grande aprendizado político, administrativo e de humanismo. Pelo que lhe serei eternamente grato.

Gustavo Fernandes, deputado estadual

É com tristeza que manifesto meu profundo pesar pelo falecimento da ex-governadora Wilma de Faria registrado na noite desta quinta-feira, 15 de junho. Que ela receba as bênçãos de Deus e que descanse em paz. Aos amigos e familiares, deixo minha solidariedade, minhas palavras de conforto e meu reconhecimento à importância de Wilma de Faria para a história do Rio Grande do Norte, como uma das maiores líderes políticas do nosso estado.

Geraldo Melo

MINHA HOMENAGEM A VILMA, que ontem à noite encerrou a sua vida e o seu enorme sofrimento final, em luta com a implacácel crueldade do cancer. Às vezes correligionários e, na maioria das vezes, adversários, soubemos preservar ao longo da vida, com seus momentos de bonança e de procelas, uma amizade que nasceu quando ela era a jovem esposa de um médico amigo, depois Secretária de Estado, primeira dama, deputada federal, duas vezes prefeita de Natal, governadora do Estado duas vezes, vice-prefeita, vereadora.
A morte a retira da vida, não da história da nossa terra, nem apaga a lembrança de sua energia, independência, coragem, forte personalidade. Dos seus acertos e erros. Da sua humanidade. Como amigos, Edinólia e eu queremos deixar aqui o registro da nossa estima e o reconhecimento da importância e peso de sua presença entre nós.

Diógenes Dantas

Este talvez seja um dos últimos registros que tenho com a ex-governadora e ex-prefeita de Natal Wilma de Faria. Ao longo de 30 anos de profissão, ela sempre me atendeu com respeito e admiração. A recíproca é verdadeira. Wilma marcou sua trajetória política com muita luta, quebrando tabus, abrindo portas, forçando a passagem, ora enfrentando, ora se aliando a adversários poderosos. Foi poderosa. Venceu mais do que perdeu. Em muitos momentos, a Guerreira, como gostava de ser referida, deu as cartas do jogo político. Hoje é dia de lembrar Wilma de Faria. Saudar seus feitos. Aos familiares e amigos, meus pêsames.

Jacó Jácome

A vida da guerreira Wilma de Faria ultrapassou barreiras. Os líderes de sua geração, e os novos jovens políticos de hoje, todos, sem exceção, sentirão a perda dessa mulher que por onde passou exerceu o pioneirismo.

Dona de uma mente privilegiada e de uma história vitoriosa para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte, tive a oportunidade de ouvir seus conselhos em uma conversa amena e agradável na sala de sua casa, por ocasião da campanha de prefeito em 2016 quando ela seria candidata a vereadora, vindo a lograr êxito.

Aos familiares e amigos mais chegados, nos unimos em orações para Deus consolar e nos ajudar a guardar os inúmeros e bons momentos da professora em Vida.

Envio meu abraço muito especial a herdeira e minha colega de Assembleia, Márcia Maia.

Descanse em paz, dona Wilma!

NEY LOPES JÚNIOR

Gabinete do Vereador Ney Lopes Jr, Primeiro Vice-Presidente e Líder do governo na Câmara Municipal de Natal ao tomar conhecimento do falecimento da ex-governadora Wilma de Faria manifesto o meu profundo pesar.

Tive a honra de ser Secretário de Estado, em seu governo, por escolha pessoal dela.
Exerci a representação do governo estadual em Brasília, DF junto órgãos nacionais e internacionais convidada para visitar países árabes, em busca de investimentos para o RN, a então governadora Wilma de Faria incluiu-me em sua comitiva.

Sou testemunha ocular do seu empenho junto aos Ministérios da República, em defesa dos interesses estaduais.

Destaco a sua dedicação na luta pela liberação de recursos para a construção da ponte Newton Navarro, em Natal, um marco do seu governo.

Recebi reiteradas vezes, a sua orientação pessoal para acompanhar a tramitação de pleitos em favor do RN, junto ao governo federal e o fiz como seu auxiliar direto.
Move-me um sentimento de profunda gratidão pelas atenções que recebi da governadora Wilma de Faria, com quem tive a honra, na atual legislatura, de compartilhar a presença como vereador, no plenário da Câmara Municipal de Natal.

Rogo a Deus pela sua alma.
Que descanse em Paz!

Transmito esses sentimentos e condolências a todos os seus familiares e amigos

DEPUTADO ESTADUAL DISON LISBOA

Queremos externar o nosso profundo pesar, solidarizando-nos com os familiares, amigos e o povo potiguar, pelo falecimento da ex-governadora, ex-prefeita, ex-deputada federal, Wilma de Faria, que atualmente exercia mandato de vereadora em Natal.

Wilma de Faria, primeira mulher a ocupar os cargos de prefeita da cidade de Natal, e governadora do Rio Grande do Norte, deixa como legado o exemplo de sua dedicação ao trabalho e garra. Sua trajetória política será sempre um grande símbolo da luta e solidez.

Expresso aqui minha gratidão, pela parceria, coragem e amor que Dona Wilma sempre dedicou, e por tudo que realizou ao nosso lado durante sua vida pública. A “Guerreira do Povo Potiguar” detém uma honrosa e vitoriosa história no desenvolvimento nosso Rio Grande do Norte, e sempre será guardada na memória de todos nós.

Neste momento de dor, enviamos as nossas condolências e carinho, a amiga de mandato, deputada Márcia Maia, rogando a Deus para que fortaleça e console o seu coração. Também aos parentes, amigos e admiradores que com a partida desta grande mulher enchem o peito de dor e tristeza.

Que Deus receba em seu convívio eterno. Descanse em paz!

Deputado Ezequiel Ferreira de Souza

Wilma de Faria norteou sua vida pública pelos caminhos da solidariedade e destacada visão social, deixando um legado importante para a população e a história do Rio Grande do Norte.

Aos seus filhos, deputada Márcia Maia, Ana Cristina, Lauro e Cíntia, aos seus irmãos e demais familiares e amigos, externamos a nossa solidariedade e votos de força e coragem nesse momento de profunda dor e emoção pela eterna ausência da mulher, cidadã, política e guerreira Wilma de Faria.

Dom Jaime Vieira Rocha, Arcebispo Metropolitano de Natal

A Arquidiocese de Natal, na pessoa de seu Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, seus Arcebispos Eméritos, presbíteros, diáconos e fiéis leigos e leigas, lamenta o falecimento da ex-governadora Wilma de Faria, ocorrido na noite desta última quinta-feira, 15 de junho, Solenidade de Corpus Christi.

Wilma de Faria, enquanto fiel cristã católica e durante toda a sua vida pública, sempre manteve um especial vínculo de atenção e presença na vida e história da Arquidiocese de Natal. Em 2006, no decurso de seu primeiro mandato como Governadora do Rio Grande do Norte, sancionou o Projeto de Lei, aprovado pela Assembleia Legislativa, estabelecendo o dia 03 de outubro, como feriado estadual, em vista das comemorações da festa dos padroeiros do Estado, os Mártires de Cunhaú e Uruaçu.

Em espírito de comunhão e renovada pela confiança na Ressurreição, a Arquidiocese de Natal roga ao Deus de Misericórdia e Pai de toda consolação que acolha esta sua filha na Pátria Celeste, ao mesmo tempo em que deseja aos seus familiares e aos seus numerosos amigos e seguidores sentimentos de esperança e paz.

Gerson de Castro, jornalista

Adeus, guerreira
Eu vivi tantos e tão bons momentos de aprendizado pessoal e profissional ao lado de Wilma de Faria que não saberia enumerar e narrar.

Tive a honra e o privilégio de trabalhar com ela como prefeita e depois como candidata em diversas campanhas. Momentos memoráveis.

Nunca conheci uma mulher com tanta coragem, ousadia, lucidez e, acima de tudo, determinação e paixão pelo que fazia.

Prefeita, a vi visitar pequenos e distantes recantos de Natal e demonstrar todo o seu zelo e carinho pela cidade que a adotou e fez dela uma pioneira e forte liderança política.

Como candidata, nunca vi ninguém mais aguerrido. Fui o profissional especialmente contratado de acompanhar e narrar todos os seus passos na inesquecível campanha de reeleição em 2006.

Percorremos o estado várias vezes. Dezenas de milhares de quilômetros.

Foi uma jornada intensa, cuja narração daria um livro. Recolhi lições e ensinamentos. Wilma não recuava ante os obstáculos. Enfrentava-os.

A convivência com ela me rendeu experiência profissional, carinho e uma boa convivência com alguns do seu círculo familiar e de atuação na vida pública. Destaco Márcia, Lauro, Ana Cristina e Cintia, os irmãos Nelson Newton, Newton Nelson (que já não está entre nós) e Carlos Faria.

Dela só recebi incentivo, respeito. Aprendi a lidar com suas cobranças – não consigo conter o riso, agora triste com sua partida – ao lembrar de momentos em que ela jogava duro com assessores e auxiliares, sempre a exigir um trabalho de extrema qualidade. Wilma sabia obter o melhor de cada um à sua volta.

Ao longo da minha carreira, vi Wilma em muitos momentos. Tivemos muitos momentos, entre asessor e prefeita, repórter e fonte, assessor e candidata.

Momentos que vou guardar pra sempre. Que fazem parte da história dela, da minha história, da história da vida pública do Rio Grande do Norte.

A Wilma de Faria, a guerreira, aquariana como eu e de espírito marcadamente leonina, guerreira em todas as batalhas que enfrentou, as minhas mais sinceras homenagens.
Vá em paz, dona Wilma.

Foi uma honra e um enorme privilégio tê-la conhecido, recebido e aceitado alguns convites para trabalhar e caminhar ao seu lado.

Adeus, guerreira.

FECOMÉRCIO

O seu espírito público, ratificado no interesse pelo desenvolvimento social e econômico do RN, marcas inegáveis de sua vida pública, serão, para sempre, um dos grandes legados que ela deixará a todos nós! Que Deus a acolha, em sua infinita misericórdia, na sua morada eterna, confortando todos que a rodeiam.

Junta Comercial do RN

A Junta Comercial do RN lamenta, com profundo pesar, o falecimento da ex-governadora Wilma de Faria, que governou o Rio Grande do Norte por dois mandatos consecutivos, de 2003 a 2010.

Prestamos condolências aos familiares em nome de todos os servidores desta casa, da presidente Sâmya Bastos, do vice-presidente Giovanni Magnus e do conselho de vogais.

Cledivânia Pereira – foi assessora de comunicação de Wilma

De todas as lutas que D. Wilma enfrentou, a maior, mais dura, constante e ininterrupta foi a travada por ser mulher. Nessa, mesmo machucada, venceu todas as batalhas. Ela ousou – quando poucas ousavam – viver, amar e vencer!
Acompanhei alguns desses momentos mais de perto que a maioria dos que a conheceram. E sou grata por esse privilégio!

Segunda-feira passada, tivemos nosso último encontro. Infelizmente eu não fui para ela o que ela foi para mim: a imagem do renascimento. Naquele mesmo hospital, há cinco anos, quando eu abri meus olhos após uma cirurgia delicada, foi o rosto dela que eu vi ao lado de minha cama e tive certeza, naquele momento, que Deus me dava uma segunda chance de viver!

Segunda-feira, quando estive no hospital, disse a ela que queria ficar visitando com frequência. E ela me respondeu: “Será um grande prazer. Você mora em meu coração”. Não tivemos tempo para um outro encontro.

Mas a vida já tinha nos dado tempo para desenvolver os mais nobres dos sentimentos: respeito, admiração, bem-querer.

Vá em paz, D. Wilma. E obrigada por abrir caminhos!