O curso é conduzido por João Luiz Pereira Marciano (Foto: João Gilberto)

Diretores e coordenadores da Assembleia Legislativa capacitam-se ao longo desta quarta-feira (11) para a implantação da Controladoria Geral da Casa, medida adotada dentro da política de planejamento estratégico que vem sendo implementada pela atual Mesa Diretora desde 2015.

O curso é conduzido por João Luiz Pereira Marciano, secretário de Controle Interno da Câmara dos Deputados, em duas etapas. Ele expõe um dos modelos mais transparentes do País e que a Assembleia Legislativa quer implantar para fortalecer ainda mais os mecanismos de controle.

“É extremamente importante pontuar que a alta gestão definiu um planejamento estratégico, mas cabe aos servidores, o chamamento para essa capacitação, executar tais políticas, defendê-las, vestir a camisa e para elas concorrerem, sempre com o fito de aprimorar a prestação do serviço ao cidadão”, explicou Marciano.

Ao trazer para o Rio Grande do Norte o modelo federal, a Assembleia Legislativa reforça, destacou Marciano, o acompanhamento e a avaliação da gestão e dos recursos, mediante a aplicação de técnicas de auditoria e de fiscalização nos sistemas contábil, financeiro, orçamentário, patrimonial e operacional, dentro de um planejamento de metas a serem alcançadas.

Para Ana Clarisse Bezerra Galvão de Araújo, do Núcleo de Gestão de Compras de Bens e Serviços, as medidas sobre as quais a Assembleia se debruça para avançar na eficiência deverão ter impacto tanto interna quanto externamente.

“Entendo ser de suma importância para que se contribua para a preservação do erário público, evitando contratar serviços ou adquirir bens desnecessários, obsoletos ou não vantajosos para o serviço e o interesse públicos. Importante frisar que esses temas estão intimamente interligados com a eficiência e a moralidade da administração pública e, especialmente, das licitações, tema bastante em alta em tempos de controle, auditoria e combate à corrupção”, defendeu ela.