Falcão Garcia acabou com seu jejum de seis jogos sem marcar gol, três só por sua seleção (Foto: Jewel SAMAD / AFP)

GAZETA ESPORTIVA – José Pékerman não atendeu aos pedidos para a entrada de Borja na seleção colombiana, mas resolveu apostar em Yerry Mina na segunda e decisiva partida dos sul-americanos pelo Grupo H na Copa do Mundo da Rússia, dessa vez frente a Polônia, que também jogava sua sobrevivência na Arena Kazán. No fim, o treinador argentino viu sua estrela brilhar na noite desse domingo com um triunfo contundente por 3 a 0.

O ex-zagueiro do Palmeiras, hoje no Barcelona, abriu o placar e anulou o centroavante Lewandowski. Falcao Garcia também acabou com seu jejum de seis jogos sem marcar gol, três só por sua seleção. E ainda deu tempo de Juan Cuadrado matar o confronto e garantir a segunda linda assistência de James Rodríguez na partida. Por outro lado, pela terceira vez seguida, a Polônia dá adeus precocemente ao torneio. É a 10ª equipe a sentir o gosto amargo da eliminação na Rússia.

Hospedada justamente na cidade que recebeu o último duelo da segunda rodada do Mundial, a Colômbia se viu por alguns instantes no mesmo clima de como se estivesse jogando em Bogotá. Lotado, o clima em Kazán era totalmente favorável aos colombianos.