Cristiano Ronaldo comemora gol contra o Marrocos em Moscou (FOTO: AFP PHOTO / Juan Mabromata)

A vitória de Portugal sobre o Marrocos nesta quarta-feira (20) em Moscou começou a ser desenhada com apenas quatro minutos de jogo. O primeiro ponto lusitano na partida foi marcado pelo craque Cristiano Ronaldo de cabeça ao receber o cruzamento de Cedric na área, sem qualquer tempo de reação para o goleiro El Kajoui.

Os árabes não deixaram por menos e pressionaram o restante da partida. Eles tiveram 51% de posse de bola no primeiro tempo e maior número de tentativas de gol: oito contra cinco dos adversários conforme as estatísticas da Fifa.

Entre os lances polêmicos da primeira metade da partida, Raphaël Guerreiro e Amrabat tiveram uma violenta disputa de bola aos 27 minutos que terminou com o marroquino caído no gramado. O técnico chegou a pedir pênalti, mas a arbitragem sinalizou que o incidente aconteceu fora da área. Além do mais, logo em seguida o português levantou a camisa e mostrou marcas feias dos arranhões que sofreu do rival na cintura.

O Marrocos voltou ao campo disposto a pelo menos igualar o placar, mas mesmo com a pressão na área portuguesa as jogadas não surtiram efeito.

Aos 44 minutos Ziyech recebeu um passe, chutou forte, mas pelo caminho havia a zaga portuguesa que evitou o gol de empate. Aos 47 minutos, Benatia tentou finalizas, mas chutou para longe.

Matematicamente falando, se por um lado a vitória carimbou o passaporte dos marroquinos de volta para casa, a classificação dos lusitanos está desenhada, mas depende dos resultados das demais partidas do grupo para se concretizar.