Secretário da SEMARH, Mairton França (Foto: Jânio Melo)

A possibilidade de rompimento da Barragem Passagem das Traíras é remota. Pelo menos esta é a avaliação do secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH), Mairton França. Inclusive, segundo informou, vários engenheiros avaliaram que a possibilidade remota é mantida mesmo se ela estivesse cheia.

Sobre a falta de recurso para o concerto na estrutura da barragem, Mairton disse que existe uma dificuldade de aprovar, junto ao Banco Mundial, recursos para essa obra, já que não estava prevista. Ele ainda explicou que tem um termo de referência para contratar o projeto e obra, mas desde 2015 não consegue a viabilização financeira.

“Já dei a ordem para abrir o processo licitatório, isso porque em nossa última tentativa de tentar recursos com o Governo Cidadão não tivemos sucesso ainda. Como temos visto, apesar das chuvas, ela sequer saiu do volume morto ainda. Isso não significa que vá ficar assim, nem que estamos omissos, a questão é realmente falta de recursos”, frisou.