Açude Estevam Marinho em Coremas na Paraíba (Foto: Divulgação)

O Açude Coremas–Mãe D’Água, oficialmente denominado Açude Estevam Marinho recebeu uma recarga considerável no fim de semana. De acordo com a medição feita nesta segunda-feira (16), o seu volume é de 102.299.600 milhões de metros cúbicos de sua capacidade total. Até o mês de abril já foram acumulados 9 metros e 67 centímetros em sua lâmina d’água.

O secretário de Meio Ambiente, Pesca e Recursos Hídricos de Coremas José Albertino esteve no Açude Estevam Marinho e informou que de ontem para hoje o açude pegou 63 centímetros d’água e ultrapassou ps 100 milhões de metros cúbicos. O açude é localizado na cidade de Coremas, no Estado brasileiro da Paraíba e beneficia 112 municípios espalhados pela Mesorregião do Sertão Paraibano.

A construção foi executada pelo DNOCS, que no dia 8 de abril de 1937 iniciou a maior obra de engenharia brasileira da época, a qual foi concluída no dia 8 de maio de 1942, tendo como responsável o engenheiro potiguar Estevam Marinho (1896–1953). Na época, Coremas–Mãe d’Água foi considerada a maior barragem do Brasil, assim permanecendo até 1960, quando foi inaugurada a Barragem de Orós.