Ex-presidente Lula (Heitor Feitosa/VEJA.com)

Por Mônica Bergamo/Folha de São Paulo

A VOZ

O PT já começa a discutir, ainda de forma discreta, providências que deverão ser tomadas caso Lula seja preso. Uma delas é a escolha de um porta-voz que possa visitá-lo com frequência, transmitindo as opiniões do petista para o mundo exterior.

A VOZ 2

As prisões restringem as visitas a familiares e amigos, que só podem ver os detentos uma vez por semana. Assim, apenas advogados poderão falar com Lula com frequência. Parlamentares também podem entrar nas prisões com maior facilidade.

A VOZ 3

Dirigentes do PT acreditam que Lula não permanecerá muito tempo preso. O temor maior é outro: o de que ele seja impedido de se manifestar na TV na campanha presidencial por alguma decisão da Justiça Eleitoral.