Empresário esteve em Parelhas, no Seridó potiguar, para lançar o movimento "Brasil 200" (Foto: Tiago Rebolo/Agora Imagens)

Em passagem por Parelhas, na região Seridó Potiguar, para lançar o movimento “Brasil 200”, o empresário Flávio Rocha visitou neste sábado, 10, uma oficina de costura localizada na Comunidade Cachoeira (zona rural) que integra o projeto Pró-Sertão (Programa de Interiorização da Indústria).

Na F e L Confecções, Rocha cumprimentou 30 costureiras da região que finalizam peças que são encaminhadas à Guararapes.

“Essa oficina mostra a capacidade transformadora deste projeto, e o poder público, infelizmente, está contra isso”, disse Flávio, em referência à ação do Ministério Público do Trabalho.

A F e L tem 2 anos e meio de atuação e gera empregos e só foi erguida graças ao Pró-Sertão. “Sou muito grato ao Pró-Sertão, pois assim conseguimos dar oportunidades de trabalho em uma região tão difícil”, destaca o empresário Luís Andrade, de 25 anos, administrador da oficina.

A costureira Liliana Azevedo conta que, se não fossem as facções têxteis, dificilmente haveria tantas oportunidades de emprego na região. “Aqui somos bem tratadas. Não tenho do que reclamar. Sou muito feliz por esse projeto, pois Há poucas oportunidades”, diz a empregada. “Acho um absurdo essa ação contra o projeto”, complementa.

A F e L produz cerca de 50 peças por dia.