Robinson citou a concessão de reajuste para o pessoal da Polícia Civil e a aquisição de equipamentos como medidas de seu governo (Foto: José Aldenir/Agora Imagens)

O governador Robinson Faria (PSD) concluiu, na última sexta-feira, 23, uma série de entrevistas às emissoras de rádio e TV de Natal para prestar contas da ação do seu governo. Na última rodada, o principal questionamento foi sobre a segurança pública. O chefe do Executivo estadual explicou que sua administração efetivou a promoção de oito mil policiais, adquiriu mais de 200 veículos, armas e equipamentos, realizou concurso público para contratar pessoal para o Corpo de Bombeiros e para agentes penitenciários, reconstruiu o presídio de Alcaçuz, que se tornou modelo para o país, está concluindo a construção da penitenciária em Ceará-Mirim, com capacidade para 600 apenados e vai iniciar a construção da penitenciária em Afonso Bezerra. Robinson ainda citou a concessão de reajuste para o pessoal da Polícia Civil e a aquisição de equipamentos.

“A demanda por segurança pública eu identifiquei ainda quando percorria o Estado na campanha eleitoral. Desde quando assumimos o Governo estamos dando prioridade ao setor. Fizemos muito, mas é preciso fazer mais. A crise que afetou todo o país e o Estado, não nos impediu de agir e buscar alternativas para atender os policiais tanto na questão funcional quanto operacional e de necessidade dos serviços”.

Medidas para atualização dos salários

Outro ponto questionado pela população foi o pagamento dos 111 mil servidores estaduais ativos, inativos e pensionistas. Robinson Faria explicou que o Governo trabalha diariamente para atualizar o pagamento e a previsão é de que nos próximos sessenta dias ele seja atualizado, inclusive com a quitação do 13º. “Desde o início tomamos medidas importantes para equilibrar as finanças. Fizemos auditoria na folha, cortamos cerca de 3 mil irregularidades, reduzimos os cargos comissionados, reduzimos despesas de custeio, mas ainda não foi suficiente. Com a crise nacional, houve a redução de repasses federais, o valor dos royalties do petróleo pagos pela Petrobras foram reduzidos a dez por cento do valor anterior, tudo isso contribuiu para o desequilíbrio financeiro. Mas estamos tomando medidas para reverter esse quadro, estabelecer o equilíbrio financeiro e colocar os salários em dia”, explicou, lembrando que paralelo a tudo isso o Estado está há sete anos enfrentando uma seca que demanda “investimentos em carros pipa, perfuração de poços e 150 sistemas de abastecimento para atender a população”.

O governador respondeu também sobre as novas Centrais do Cidadão que estão em construção, o que vai permitir melhor atendimento e economia de recursos com a redução de alugueis de imóveis, sobre a regularização da produção do queijo artesanal no RN, que vai dar mais qualidade e valor ao queijo e à manteiga tradicionalmente produzidos no Estado. “Estão sendo beneficiadas mais de 300 produtores neste esforço do governo para melhorar a qualidade, a higiene, gerar renda e fortalecer a nossa economia”, destacou, citando outras iniciativas como o Microcrédito do Empreendedor – que já beneficiou 12 mil famílias em 120 municípios dando oportunidade do negócio próprio e renda –, os restaurantes populares, o Café do Trabalhador, o apoio à agropecuária e a distribuição de sementes.

Ações

Ao ser questionado sobre a atualização dos salários dos professores, Robinson Faria disse que está definindo com a secretária da pasta, Cláudia Santa Rosa a sua efetivação. Ele disse também que o RN hoje conta com 49 escolas de tempo integral e dez escolas técnicas “resultados de um grande esforço do nosso governo para ofertar melhor educação aos jovens, dando a oportunidade de crescimento pessoal, mudança de vida, retirando os jovens das ruas e afastando das drogas”.

Sobre o serviço público de Saúde, Robinson Faria explicou a ação do Governo do Estado para equipar e dotar de atendimento pleno o Hospital Regional de Mossoró, o Tarcísio Maia. Outros três hospitais regionais estão sendo reformados – Pau dos Ferros, Caicó e Currais Novos – para ofertar serviços plenos, inclusive em trauma e ortopedia, o que vai impactar diretamente na redução da lotação do Hospital Walfredo Gurgel, em Natal.

O governador ainda destacou a importância do Governo do Estado estar concluindo as obras do saneamento de Natal. “Essa é uma obra histórica. Natal será a primeira capital 100% saneada no Brasil e será a segunda cidade a ter um anel metropolitano, facilitando a mobilidade urbana. Hoje só São Paulo tem anel viário. São obras, realizações do nosso governo, apesar da crise e das dificuldades financeiras que enfrentamos deste 2015”.

Ao concluir, Robinson Faria citou as obras viárias na zona Norte de Natal e o prolongamento da Prudente de Morais, na zona Sul, “iniciadas há 20 anos e nunca concluídas. Agora o nosso governo vai concluí-las e entregar à população”.

Do Portal Agora RN