Governador durante assinatura da ordem de serviço das obras do Pró-Transporte – Foto: José Aldenir/Agora Imagens

O Governo do Estado pretende inaugurar em até 30 dias um conjunto de obras que deverá desafogar o trânsito na Grande Natal. O Anel Viário Metropolitano, como o projeto vem sendo denominado, compreende a primeira etapa do Pró-Transporte (que inclui a duplicação da Avenida Moema Tinôco), na Zona Norte da capital, os acessos ao Aeroporto de São Gonçalo do Amarante e uma nova ponte sobre o Rio Potengi.

De acordo com o governador Robinson Faria (PSD), os serviços vão criar uma nova rota na região metropolitana, o que vai desobstruir as vias da capital. “É uma obra fantástica. Teremos um anel viário ligando a zona Norte à BR-304. Com isso, da BR até o aeroporto, vai se gastar apenas 5 minutos. Além disso, quem vier do interior não entra mais em Natal”, disse o chefe do Executivo em entrevista à 96 FM nesta quarta-feira, 21.

Ao citar o Anel Viário Metropolitano, Robinson destacou que sua gestão tem sido marcada por obras estruturantes e que a população não conhece os serviços porque a “parte ruim” do seu governo (atrasos salariais e crise na segurança, por exemplo) ofusca a “parte boa”. “Eu governo dois estados, e o ruim atrapalha o bom. Mas, mesmo com o lado ruim, posso passar horas falando de obras que a população não conhece. Seremos o governo das obras estruturantes”.

O governador registrou, por exemplo, que sua gestão vai concluir as obras de saneamento em Natal. “Vamos ter a primeira capital do Brasil 100% saneada. Além disso, o saneamento de Pium, Pirangi e Cotovelo está quase pronto. Tudo isso no nosso governo”, frisou.

Robinson destacou também as obras de prolongamento da Avenida Prudente de Morais, entre Natal e Parnamirim; a reforma de sete hospitais regionais, incluindo a implantação do setor de ortopedia em unidades de Mossoró, Caicó, Currais Novos e Pau dos Ferros; a construção do Hospital da Mulher, em Mossoró, por meio de um investimento de R$ 100 milhões; além da reestruturação da Penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta.

“Na área prisional, temos hoje uma nova Alcaçuz. Saímos do caos ao case. Temos hoje uma prisão-modelo. Além disso, vamos inaugurar em até 60 dias a cadeia de Ceará-Mirim”, salientou. O chefe do Executivo estadual disse que as obras mostram que seu governo está “vencendo a crise”. Por Portal Agora RN