Segundo a Polícia Civil, Sibel foi morta após discussão sobre antena de Internet (Foto: Facebook/Reprodução)

Um pedreiro de 49 anos foi preso suspeito de matar a nora, de 31, na cidade de Goiás, região Noroeste do Estado. Segundo a Polícia Civil, Telmo José Gomes Pereira esfaqueou a autônoma Sibel dos Santos Silva, de 31, que namorava sua enteada, após uma discussão. A investigação apontou que o motivo do atrito foi a instalação de uma antena de internet.

O crime foi cometido na casa do suspeito, onde também vivia a filha da namorada de Sibel, uma garota de 8 anos. De acordo com o delegado Gustavo Cabral, responsável pelo caso, os dois já tinham várias rixas motivadas pelo fato do suspeito não aceitar a relação das duas.

“No dia do crime, a vítima e a namorada foram até a casa do suspeito para conversar sobre a instalação da antena de internet para que a garota pudesse conversar com a mãe. Telmo, que estava embriagado, não aceitou e começou a discussão. Neste momento, ele a esfaqueou”, disse ao G1.

Telmo foi preso e, conforme o delegado, confessou o crime (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Sibel foi ferida com um golpe no braço e dois no peito. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O pedreiro fugiu logo após o crime. Ele se apresentou espontaneamente nesta tarde para tentar fugir do flagrante. Porém, a polícia já havia solicitado – e a Justiça, aceitado – o pedido de prisão preventiva dele, que acabou detido.

O delegado afirmou que só irá ouvir o suspeito formalmente nesta quarta-feira (14), após o recesso de Carnaval, mas afirmou que, informalmente, Telmo confessou o crime. Ele deve responder por feminicídio e, se condenado, pegar uma pena de 12 a 30 anos.

Do G1 GO