Deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) - Foto: João Gilberto

Em pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (8), o deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) cobrou do Governo do Estado explicações sobre o pagamento do décimo terceiro salário dos servidores públicos. Kelps afirmou que vem sendo abordado por funcionários públicos que querem saber quando irão receber o que deveria ter sido pago pelo Estado ainda no mês de dezembro.

“O Governo, ao enviar o pacote de medidas à Assembleia, encaminhou um projeto que falava sobre o décimo terceiro e noticiou em toda a imprensa que mandou uma Lei que, se aprovada, quem quisesse receber o décimo terceiro poderia fazer um empréstimo”, explicou Kelps, concluindo que a Casa aprovou a criação de um abono de 12,45% para que os servidores que optassem por receber o décimo terceiro a partir de um empréstimo pudessem pagar os juros.

“A Assembleia aprovou como o Governo mandou, sem modificações, dizendo que já no pagamento de janeiro viria a primeira parcela do abono para pagar a primeira parcela dos juros de quem tivesse contraído o empréstimo”, afirmou Kelps, ressaltando que, passada a convocação extraordinária, o Governo silenciou sobre o assunto. “Nem vetou nem sancionou e não há nenhuma perspectiva sobre a data do pagamento”, destacou o parlamentar.

“Eles trocaram os pés pelas mãos e não calcularam o impacto causado pela criação do abono”, criticou Kelps. “E o conjunto de servidores está sem ter a menor noção se vai receber ou não. Estranhamente, a lei ainda não foi sancionada”, disse Kelps, lembrando que o governador Robinson Faria (PSD) esteve na Assembleia durante a leitura da mensagem anual para “dar carão” nos deputados. “Poderia ter aproveitado para esclarecer que não tem dinheiro para pagar o décimo terceiro”, discursou o parlamentar, cobrando mais uma vez explicações por parte do Executivo. “Fica a indagação para que o Governo responda”, concluiu Kelps Lima.