Universidade Federal do Rio Grande do Norte em Caicó (Foto: Reprodução)

Da Tribuna do Norte – A nota de corte para os candidatos a uma vaga no curso de Medicina, no campus Caicó da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) é a mais alta para o curso em todo país. A nota mínima para uma das 20 vagas de ampla concorrência era de 881,76 pontos ontem (24), quando foram divulgadas as primeiras médias parciais do Sistema de Seleção Unificada, plataforma que utiliza as notas do Enem para ingresso em universidades públicas.

A média, no entanto, pode sofrer alterações até às 23h59 desta sexta-feira (26), prazo máximo para a inscrição dos candidatos. No geral, as instituições do Rio Grande do Norte receberam até às 18h (horário de Brasília) desta quarta-feira (24), 93.841 inscrições no Sistema de Seleção Unificada (SiSU). O resultado do SiSU será divulgado na segunda-feira (29).

No ranking de notas mais altas do Estado, o curso de Direito no campus Caicó da Universidade Federal do rio Grande do Norte ocupa o segundo lugar, com média 802,72. A justificativa para a instituição concentrar médias tão altas é o argumento de inclusão, criado em 2013. Os candidatos da região tem a nota acrescida em 20% para incentivar que estudem no município e não precisem sair após a conclusão do curso.

A média para estudar Medicina pela UFRN em Caicó também é a mais alta para o curso no comparativo com todas as outras instituições do país que aderiram ao Sisu como método de ingresso. Em seguida, está a nota de corte do Instituto de Ciências da Saúde (ICS), em Belém, onde a pontuação mínima para concorrer a uma das sete vagas de ampla concorrência é 875,56. Depois, o Campus Agreste da Universidade Federal de Pernambuco, em Caruaru (841,37).

Já no Campus Central da UFRN, em Natal, as notas mais altas foram para os cursos de Medicina (758,88); Engenharia Civil (731,02) e Direito (695,58), respectivamente. Para cada um desses cursos foram disponibilizadas 50 vagas de ampla concorrência.

No mesmo campus, as notas de corte mais baixa são para os cursos de Meteorologia (521,20), Engenharia têxtil (527,24) e Estatística (537,05). O curso de Geofísica não teve nota de corte registrada no primeiro dia de inscrições porque a quantidade de inscritos foi menor que o número de vagas ofertadas, 22 para ampla concorrência.

De acordo com os dados do Ministério da Educação, os cursos mais procurados do país são os de Medicina com 207.876 inscrições, seguido pelos cursos de Direito (190.287), Administração (158.781), Pedagogia (125.933) e Enfermagem (107.861). No Brasil, 1.547.631 candidatos já realizaram a inscrição no sistema que agora já possui o total de 2.984.856 inscrições em cursos de nível superior.